Notícias Gospel » Polêmicas » “Eu me envergonho disso”, diz pastora sobre “Só surubinha de leve”
"Só surubinha de leve" acusada de apologia

“Eu me envergonho disso”, diz pastora sobre “Só surubinha de leve”

A missionária Leandra Nascimento usou sua conta da rede social para expressar seu repúdio a uma música "Só surubinha de leve", que segundo ela faz apologia ao estupro coletivo .¨Eu me envergonho disso¨

Em sua conta do Facebook, o assunto abordado pela pregadora Leandra Nascimento foi a tal música que esta fazendo sucesso após ter caído no gosto de mulheres, homens e crianças. Na postagem a missionária faz um retrato de¨ Só surubinha de leve¨, com um país que estaá afundando em corrupção.



Como se não bastasse tudo isso, segundo a pastora, agora o Brasil vive um dos ápice da decadência sonora. A grande responsável na observação de Leandra é as músicas seculares que estão fazendo "sucesso" , também está por acabar de afundar o país que já perdeu a vergonha e moral há muito tempo.

Miss. Leandra Nascimento teve depressão e contou como saiu do fundo do poço

Leandra Nascimento conta que estava lendo um artigo de um pastor onde ele falava de uma tal música fazendo um suposto sucesso chamada "Só surubinha de leve", em partes da letra da "música" frases fazem apologia ao estupro coletivo.

A pregadora segue dizendo que o ¨pior de tudo é saber que a tal letra esta agradando a muita gente, incluindo mulheres que deveriam se posicionar contra a tal apologia¨



Ela afirma que num país de violência contra as mulheres que tem altos índices, apoiar esta ¨ porcaria¨, é o nível mais baixo que se pode descer.

¨No país que violência contra mulheres é constante, onde o índice de abusos e estupros crescem de maneira alarmante apoiar uma porcaria dessas é o nível mais baixo que alguém pode chegar. Eu me envergonho disso . País da pedofilia, da falta de moral, falta de segurança, falta de investimentos na saúde e na educação. País da corrupção só podia dar em "surubinha", finalizou




O autor da da música já está endo acusado de fazer apologia ao estupro com a música "Só surubinha de leve" — em que canta o refrão "taca a bebida/ depois taca a pica/ e abandona na rua" — o funkeiro MC Diguinho soltou, através de sua assessoria, uma nota de esclarecimento em que "reconhece o conflito de informações devido toda repercussão" (sic) e anuncia que vai lançar uma "versão light" da música.