Pastor Leonardo Sale chama brasileiros de burro em live

jumento
Pastor chama brasileiros de burro

O Pastor Leonardo Sale tem se envolvido em uma polêmica atrás da outra. Bastou ter sua vida exposta nas redes sociais por um suposto namoro com a funkeira MC Pocahontas. A repercussão da notícia foi tão grande que ele teve de gravar uma vídeo para se explicar. Sobre a polêmica ele resumiu dizendo que “no Brasil o povo é muito burro, aquele que fala sai de cena e  o acusado tem que se virar pra provar”, disparou.

A live feita no instagram onde o pastor afirma que os brasileiros são burros, durou quase uma hora. Leonardo começou a dizer que sofre perseguição e inveja de outras pessoas que estariam descontentes com seu sucesso como pastor. Segundo Sale, fez uma reforma na sua igreja para caber mais de duas mil pessoas e que todos seus cultos são lotados.

Pastor evangélico se apaixona pela cantora de funk MC Pocahontas e já estão em relacionamento sério

Ele ainda deixou claro que ele não faz propaganda nem em Tv e rádio. Mas que sua igreja tem a presença frequente de artistas. Seria somente por causa de sua “unção”. Pra quem não conhece o pastor Leonardo é famoso por seu dom de revelação. Ele se autointitula profeta e faz previsões do que vai acontecer para as pessoas que vão ao seu culto.

Pastor Leonardo Sale nega romance com MC Pocahontas e polêmica chega ao fim

Sobre o namoro o pastor disse que não é verdade, mas deixou claro que se fosse, não seria uma realidade cruel.

Ele fez elogios a beleza da cantora e disse que foi a melhor calúnia de sua vida. Sale também disse que não acha errado casar com pessoa que não é cristão. Ele afirmou “não casa com religião, mas com o caráter da pessoa”,e citou o caso do Profeta Ozéias que casou com uma prostituta.

Sale afirmou que já foi caluniado outras vezes quando foi acusado de ser homossexual,mulherengo e ter associação com o tráfico de drogas. O Pastor Leonardo Sale tem 27 anos e é divorciado. Lidera a Igreja Profética Tabernáculo dos Milagres no Recreio, no Rio de Janeiro.

Etiquetas
Comentários
Botão Voltar ao topo