Igreja
Nego Borel

O cantor de funk Nego do Borel parece mesmo que achou a formula do marketing. Depois de testar várias receitas, algumas até causando polêmica, tudo indica que esta vai dar certo, pois o ingrediente principal foi se batizar na Igreja Batista da Lagoinha.

Antes que o funkeiro Nego do Borel experimentasse uma pitada da Laginha na corrida da formula mágica para manter o sucesso no mundo do funk, ele resolveu gravar um clip dando um beijo em outro homem. Depois que o clip do cantor viralizou e atraiu vários cometários, na maioria negativos, passou-se a comentar nas redes sociais que o cantor seria gay.

Com a ascensão de Pablo Vittar que ganhou um público que até então parecia orfão, Borel tentou tal tiro que acabou saindo pela culatra. Quando tudo parecia perdido , e todos achando que gastou sua última munição, ele ainda surgiu com mais uma.

Ao lado de pastores da igreja Universal, Borel resolveu subir o morro e quase fez com que todos acreditassem que havia se tornado evangélico a partir de uma declaração mal explicada.

Borel chegou a entrar em uma grande polêmica com o transexual Luisa Marilac, ao chamá-lo de “homem” no Instagram. A confusão saiu das redes sociais e foi parar em um show que estava fazendo participação ao lado da também funkeira Anitta. O público não o perdoou e o recebeu com vaias. Anitta até que tentou defender o amigo. Contudo, em vão.

Inclusive o Supremo Tribunal Federal julga nesta quarta(13),  uma Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO 26) proposta pelo Partido Popular Socialista (PPS), que visa tornar crime o que for considerado “transfobia” e “homofobia” no Brasil.

Na ocasião, a mídia tratou o caso envolvendo Nego do Borel como um ato de “transfobia”. Uma coluna do portal UOL, por exemplo, disse que a resposta do cantor ao transexual foi “transfóbica”, exemplificando como a opinião pública será tratada, por via da mordaça, caso a ADO26 seja acatada pelo STF.

Depois de tantas voltas e marketing negativo envolvendo Borel, segundo as informações do colunista Leo Dias , ele teria pedido para seu colega, Wesley Safadão, que já frequenta a Lagoinha há algum tempo, para lhe ajudar com o momento ruim em sua vida. Seria devido ao número de críticas “politicamente corretas” que sofreu após o incidente com Marilac.

Foi assim que Nego do Borel foi parar na Igreja Batista Lagoinha, em Minas Gerais, onde deve ter “confessado a Jesus Cristo” como único e suficiente salvador e decidido se batizar nas águas.

Cantor gospel que voltou para o funk, aprendeu da forma mais dolorosa e voltou para igreja

Atualmente, ainda segundo Leo Dias, Borel estaria frequentado uma filial da igreja, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio, liderada pelo pastor Felippe Valadão.

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: noticias@obuxixogospel.com.br que iremos analisar.