Mundo

Cristãos voltam a sofrer ataques e 13 igrejas ficam completamente destruídas

Alaba

Em fevereiro deste ano, uma multidão de muçulmanos atacou os cristão e 13 igrejas na cidade de Alaba, a 320Km da capital Adis Abeba, na Etiópia.

Logo após alguns dias do ataque, representantes da Portas Abertas viajaram ao local e encontraram os cristãos em estado de choque.

O ataque, na verdade, que foi noticiado no dia 10, começou no sábado (9 de fevereiro), quando uma grande multidão de muçulmanos estavam viajando a pé, em carros e até mesmo motocicletas no intento de se reunir em Alaba, capital Adis Abeba

” Humilhou e profanou os símbolos cristãos”, disse Feliciano sobre desfile da Gaviões da Fiel

Eles carregavam armas, como pedaços de pau, pedras e combustível. Algumas testemunhas os ouviam gritar “Alahu akbar” (Alá é o maior) e “Alaba pertence ao islã”.

A multidão foi de igreja em igreja destruindo tanto os prédios como seus pertences.

Os ataques resultaram em 26 cristãos feridos (inclusive quatro ministros) que estavam tentando proteger suas igrejas e devido a gravidade dos ferimentos, tiveram que ser levados ao hospital.

foram ao todo 13 prédios, 14 motocicletas destruídas e um número alarmante, porém desconhecido de bicicletas que pertenciam às diferentes congregações. Bíblias e móveis também foram destruídos.

Curioso que, anteriormente ao ataque, fake news circularam dizendo que cristãos de uma cidade próxima tinham queimado uma mesquita e assassinado um imã (líder muçulmano).

Fontes locais disseram à Portas Abertas que o ataque ocorreu em resposta a uma suposta convocação de um pregador islâmico para atacar os cristãos em retaliação pelo ocorrido.

No entanto, os cristãos acreditam que isso foi apenas uma desculpa para o ataque e que o motivo real é a raiva diante das atividades evangelísticas dos cristãos em Alaba. O que um grande peso, pois a cidade é majoritariamente muçulmana.

Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Open chat
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel.