Bolsonaro quebra decreto de juiz para para manter passaporte diplomático de Edir Macedo

Bolsonaro quebra decreto de juiz para para manter passaporte diplomático de Edir Macedo

Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira 18,que vai manter a emissão de passaporte diplomático para o bispo Edir Macedo, líder da Universal, e o da esposa , Ester Bezerra.

A afirmação do presidente quebra a decisão judicial liminar que cancelou a concessão do passaporte

“No que depender de mim, a renovação desse passaporte para ele Edir e esposa será mantida, e ponto final”, disse Bolsonaro.

A Justiça Federal anulou na terça-feira 16 , a concessão pelo Itamaraty de passaporte diplomático a Edir Macedo e sua mulher, Ester Eunice Rangel Bezerra.

Ao se manifestar sobre uma ação popular contra a concessão, o juiz Vigdor Teitel, da 11ª Vara Federal, suspendeu a medida do governo com o argumento de que as atividades de Macedo no exterior não são do interesse do Brasil. 

A ação popular foi impetrada pelo advogado Rocardp Amin Abrahão Nacle, dizia que para Macedo é “inquestionável que os donos de uma das maiores redes de televisão do país, não desenvolvem – e nunca desenvolveram – qualquer missão ou atividade continuada de especial interesse do Brasil para a qual necessitem de proteção adicional representada pelo documento especial de viagem”. 

No entanto, Bolsonaro afirmou que a concessão a Edir Macedo.

Ele disse que o líder da Universal se encaixa nas regras oficiais de casos excepcionais, em que o passaporte é autorizado para pessoas que não são autoridades públicas, mas que desempenham papel de interesse nacional. “A exceção é muito bem vinda nesse caso”, disse Bolsonaro.

Afirmou ainda que os governos petistas concederam o passaporte ao casal pela primeira vez e que representantes de outras igrejas possuem o mesmo benefício, como os da Igreja Internacional da Graça de Deus, a Assembleia de Deus, a Igreja Mundial do Poder de Deus e a Igreja Católica.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo