Polêmicas

Assédio sexual : Cantora gospel quebra o silêncio e acusa pastor Aleino Melo presidente da Assembléia de Deus – RS

Assédio sexual : Cantora gospel quebra o silêncio e acusa  pastor Aleino Melo presidente da Assembléia de Deus - RS

A cantora gospel Ester Pimmel Seibert teria sido cantora gospel resolveu quebrar o silêncio e trazer a verdade a tona. Ester que é filha do pastor Delcio Pimmel, teve coragem de se expôr para denunciar o presidente da Assembléia de Deus do Rio grande do Sul, Aleino Melo de Assédio sexual.

Escrito pela própria mulher que seria cantora gospel e assinado por ela, o relato é chocante, e tem estremecido as bases da igreja no Rio Grande. Filha do pastor Delcio assegura, que Aleino Melo da Costa partacou assédio sexual quando ela ainda tinha 14 anos.

Entenda o caso das denuncias até o assédio sexual envolvendo o pastor Aleino Melo

Um grupo de pastores ligados a CIEPADERGS (Convenção de Igreja e Pastores das Assembléias de Deus de Rio Grande do Sul), fizeram um abaixo assinado pedindo a intervenção da mesa diretora, sobre as acusações que estão sendo feitas em desfavor do presidente Aleino Melo.

No documento assinado por nove pastores, da conta que Aleino teria praticado apropriação indevida de bens. Pagamento da Igreja de salário a familiar e ex-empregado que jamais tiveram vínculo com a instituição. Sonegação de impostos. Posse ilegal de armas de fogo sem registro. Ameaça verbal e presencial com armas de fogo, inclusive apontando para dois pastores.

Filho de Pastor da Ass. De Deus Madureira é denunciado abuso sexual

Diz ainda que Aleino teria tratado em público de forma desrespeitosa obreiros, e com assédio moral em particular. Não atentado para aparência do mal, ao ficar a sós com sua secretária, de dia e as vezes no inicio da noite nos aposentos do prédio administrativo, inclusive compartilhando o mesmo quarto e banho.

Entre os pastores que assinaram o abaixou assinado, está o pastor Delcio Pimmel, a qual também foi dado como rebelde pela CIEPADERGS .

Em defesa do próprio pai, e dos pastores que assinaram o documento, entrou Ester Pimmel. E foi em meia a defesa que ela revelou que sofreu assédio sexual do presidente da Assembléia de Deus do Rio Norte

“Eu, Ester Pimmel Seibert, casada, portadora do RG xxxxxxxxxxx.
Venho por meio declarar meu repúdio ao comportamento do Sr. Aleino Melo da Costa. Participei de diversas reuniões de obreiros na época em que morava com meus pais, e por inúmeras vezes vi meu pai e os demais obreiros saírem acoados, abatidos e envergonhados pelas palavras que ouviam”, escreveu ela.

Continuou ela: “Mas hoje, venho me expôr em defesa da justiça, da verdade e do bom senso. Bom senso esse, que o sr Aleino já perdeu pelo caminho”

O assédio sexual

“Em meados de 2002 ou 2003, quando eu tinha entre 13 e 14 anos, peguei carona com o pr Aleino de São Lourenço a Rio Grande, onde ia visitar minha irmã. Em uma altura da viagem, já quase chegando em rio grande, o referido pastor tocou minha mão esquerda que estava escorada no encosto entre os dois bancos da caminhonete S10 que ele tinha, no momento, ele perguntou se eu era virgem. Respondi que sim. Em seguida, disse que ele e a esposa não se davam muito bem e que em mim vinha uma amiga com quem poderia contar para qualquer coisa.
Perguntou se eu achava interessante a vida (financeira) que a Izabel tinha. Respondi que sim.
Colocou a mão direita entre as minhas coxas e disse que se eu desse o que ele queria, eu poderia ter tudo que eu quisesse.
Fiquei pasma, em estado de choque e fui em silêncio até o final do trajeto.
Quando fui descer da caminhonete, ele outra vez me pegou a mão e disse que o que havia ocorrido ali, deveria morrer ali.
Depois disso, continuei o respeitando como nosso “pastor presidente”. Nunca havia compartilhado esse fato com ninguém, até o último sábado, quando contei pro meu esposo, meu pai e procurei o pr Adalberto”, revelou.

Segundo informações mediante as denuncias a Convenção ja teria passado a mão na cabeça d Aleino Melo.

Após revelar o crime do presidente, pessoas passaram a quesitionar o porquê do caso vir a tona somente agora, 16 anos após.

Segundo a cantora gospel, na época não se ouvia falar desse tipo de escândalo. Ainda mais vindo de uma pessoa de tanta importância para o meio cristão. Se contasse, afetaria o ministério do meu tão honrado pai.
Terceiro: evitei um escândalo!

” Meu pai sempre nos ensinou a honrar pastores e líderes.
Por isso continuei exercendo meu ministério de cantora, sendo amiga da Isabel, pessoa a quem tenho profunda gratidão e respeito”, concluiu Ester.

Etiquetas
Comentários

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
Assédio sexual : Cantora gospel quebra o silêncio e acusa pastor Aleino Melo presidente da Assembléia de Deus – RS – Web Gospel Boas Novas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar