Cantora gospel mata marido, esquarteja o corpo e é condenada a 21 anos de prisão

huri popular

A cantora gospel Tania Regina Levy, acusada de matar o marido em setembro de 2013 em São Pedro (SP), foi condenada por homicídio qualificado a 21 anos de prisão pelo Tribunal do Júri na cidade.

A mulher condenada foi apontada como a responsável pelos crimes de homicídio qualificado, destruição de cadáver e fraude processual contra o então marido, o guarda municipal e músico Eliel Silveira Levy.

O corpo da vitima foi localizado no porta-malas de um carro incendiado em 16 de setembro de 2013, em São Pedro. Tânia já respondia em liberdade e o juiz concedeu que ela aguardasse o trânsito em julgado sem ir para a prisão.

Ao final do julgamento de juri popular que aconteceu nesta quinta-feira , os jurados reconheceram a incidência de qualificadora por ter sido o crime praticado à traição, dificultando ou tornando impossível a defesa da vítima.

Esposa abre o jogo depois que marido bispo da Mundial, chutou o balde e sumiu com o filho

Segundo o juiz Luciano Francisco Bombardieri, que presidiu o julgamento, “os autores do ilícito planejaram pormenorizadamente a execução dos fatos antijurídicos, merecendo, também por conta desse quadro, maior reprovabilidade a ação perpetrada por eles, pois demonstrada alguma sofisticação”.

Etiquetas
Comentários
Botão Voltar ao topo