Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto

crime
Pastor contrata criminoso para cometer assassinato

Segundo Michelli Angeli do Gazeta Online Um casal sendo eles pastores evangélicos acabaram sendo preso nesta quinta-feira (4) sob a acusação de contratar o criminoso Wellington da Silva Gomes, de 34 anos, para matar o trabalhador rural Luciano Pessote, de 42 anos.

O crime aconteceu no dia 7 de março do ano passado, no distrito de Deserto, em Guarapari, no Espirito Santo, vem a tona pouco mais de um ano após .

Mulher fura olhos do irmão, decepa partes íntimas e come em ritual de magia negra

A polícia acredita que a motivação do crime tenha sido para que os acusados conseguissem uma parte de um terreno que havia sido dividido entre eles.

Segundo o delegado Franco Malini, que o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa de Guarapari, a polícia esteve empenhada investigando o caso desde o ano passado.

Malini disse ainda que o casal de pastores , que foram identificados como Ediana Luzia Frontini, de 46 anos, e o marido dela, Adriano Welten Faiolli, de 36 anos, tinham uma dívida trabalhista com a vítima e que havia um terreno em Guarapari que foi dividido e passado para Luciano como forma de quitar essa dívida.

Na época, tanto o casal de pastores, quanto Luciano, a mulher e o filho dele, um bebê que hoje tem pouco mais de um ano, moravam no terreno.

O delegado explica que Ediana e Adriano não queriam mais que Luciano tivesse a parte do terreno e começaram a dificultar a moradia, chegando a cortar água e luz da casa da vítima.

“Primeiro Wellington deu um tiro nele (Luciano), que estava passando de moto. A vítima caiu e Wellington chegou a espancá-la. Luciano morreu por traumatismo craniano”, detalhou Malini.

“Luciano morava com a esposa e um filho de pouco mais de um mês quando foi morto. Inclusive, no dia em que o crime aconteceu, ele havia levado a criança para fazer o teste do pezinho. Não conseguimos comprovar o pagamento do serviço (assassinato), mas a ligação entre o crime e os pastores foi comprovado porque eles pagaram o advogado de Wellington, mesmo alegando não tendo vínculos com ele”, afirmou o delegado Franco Malini.

Wellington teria sido contratado pelos pastores um mês antes do crime e também estaria vigiando os passos de Luciano.
Segundo o delegado, os três acusados foram presos ontem e foram autuados por homicídio (Adriano e Ediana como mandantes e Wellington como executor).

Entenda o caso

Segundo a polícia, parte de um terreno que pertence ao casal de pastores Adriano Welten Faiolli, 36, e Ediana Luzia Frontini, 47, foi cedida a Luciano, como pagamento de uma dívida trabalhista. O valor devido seria de R$ 100 mil.

“Foi dada uma parte do terreno (em Guarapari) para quitar a dívida. Quando Luciano começou a residir no local, o casal pediu o terreno de volta. Mas a vítima se recusou e foi morta”, explicou o delegado Franco Malini, da DHPP. De acordo com ele, a recusa de Luciano deu início a uma “guerra entre o casal e a vítima”.

Foi então que Wellington da Silva Gomes, 34, entrou em cena. Ele foi contratado para trabalhar no local, mas, segundo a polícia, estava sendo pago para vigiar e, depois, matar Luciano.

A Igreja Assembleia de Deus Ministério Semeando Fogo, de Venda Nova do Imigrante, permanece em atividade. Adriano aparece como sócio-administrador da igreja, que tem o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) ativo.

Os três acusados vão ser transferidos para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari ainda na manhã de hoje.

Etiquetas
Comentários
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

trackback

[…] Pastor e esposa são presos acusados de contratar assassino para matar desafeto […]

Botão Voltar ao topo