Brasil

Ministra Damares afirma no programa “Na lata” que é perseguida apenas por ser pastora

Pasta da ministra é uma das mais atuantes do governo Bolsonaro

Foi ao ar,na última segunda(4) uma entrevista especial concedida pela Ministra Damares Alves para o programa de Antonia Fontenelle,”na Lata”. A ministra falou sobre temas importantes e prestou esclarecimentos sobre seu trabalho no governo.Além disso,a pastora também contou um pouco de sua história de vida.

Uma das primeiras indagações de Fontenelle,é se a vida de pastora não interfere na de ministra:

“ É a mesma pessoa. Como ministra, não nego minha fé nunca. Nunca neguei. Como pastora eu aprendi a cuidar de gente. Então a minha militância na área de direitos humanos está muito envolvida com o meu trabalho como pastora, que é cuidar de gente sem excluir (…) Eu trago minha experiência para o ministério, mas respeitando o protocolo do cargo. Esse cargo requer responsabilidade, protocolo e o respeito à laicidade do estado. A ministra está aqui”,explicou.

A apresentadora também falou sobre a ideologia de gênero,um dos pontos mais falados em sua gestão:

A ministra respondeu: “Há uma diferença entre ideólogos de gênero e os movimentos LGBT. Os ideólogos usaram esses movimentos para implantar sua própria ideologia. Ela vem com a premissa de que que ninguém nasce homem e ninguém nasce mulher, mas sim que isso é uma construção social (…) Essa ideologia que questiono porque ela ainda não está firmada, não tem nenhum respaldo científico (…) E o meu combate é que trouxeram para a infância. A criança não está pronta para discutir uma teoria que não tem respaldo científico ainda. Aí me chamaram de homofóbica, porque eu discutia a ideologia de gênero, mas esqueceram que eu sou apaixonada pelos homossexuais, pelas lésbicas e pelos travestis”,ressaltou.

Damares também falou sobre a difícil luta na regulação e cuidados com certos desenhos animados.

“  Com relação a Frozen, eu estava mostrando uma matéria em que a Bela Adormecida volta e dá uma beijo na princesa de Frozen (…) Eu estava orientando pais, aí pegam só um trechinho e não falam a verdade (…) Eu aprendi lá atrás, quando riram a minha história do pé de goiaba, que eu fiz daquilo uma limonada’,lembrou.

Outra parte emocionante foi a questão da persegue que sofre apesar de sua pasta ser uma das mais atuantes do governo.Damares deixou bem claro que é perseguida apenas porque é pastora e as pessoas militam gratuitamente contra ela.

 

0 0 vote
Article Rating
Comentários
Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
19
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x