Brasil

Pastor é preso por evangelizar próximo de evento do orgulho gay

Ele foi liberado sob pagamento de fiança

Pastor é preso por evangelizar próximo de evento do orgulho gay. O pastor evangélico David Lynn, de 39 anos, do ministério Crist’s Forguiveness, no Canadá, foi preso na última terça-feira (4) por estar evangelizando próximo a uma parada gay que acontece em Toronto “Gay Village”.

O pastor estava realizando uma excursão evangelística no dia, e partiu do bairro churchwesley em direção a diversos locais da cidade com a intenção de pregar durante aquele dia inteiro.Nos vídeos publicados nas redes sociais não é possível notar xingamentos ou agressões por parte do pastor, muito menos qualquer tipo de comentário ofensivo.

“Jesus morreu pelo pecador. Você sabia que toda pessoa é pecadora?”, Lynn pregou em um microfone. “Todo heterossexual pecou. Todo homossexual pecou. E o pecado é quando nós violamos as leis de Deus e nos opomos às coisas da fé”.No momento em que ele pregava, algumas pessoas viram e se incomodaram com a presença dele ali. Então, começaram a cercar o pastor com uma bandeira do arco-íris. Enquanto isso, outras seguravam cartazes com mensagens como “Se sua religião te ensina a odiar, então você precisa de uma nova religião” e “Amor é amor”.

Entretanto, Lynn continuou seu discurso: “Estou aqui para dizer a vocês que vocês merecem respeito. Cada pessoa é merecedora de respeito”.Cada vez mais pessoas se aproximavam do pastor e o cercavam até que um dos participantes chamou a polícia no local.

Ele foi libertado mediante pagamento de fiança após comparecer ao o tribunal de College Park na manhã de quarta-feira. Todavia, Como parte de suas condições de fiança, ele está proibido de participar ou se aproximar de qualquer evento de Orgulho Gay na cidade.

“Eu não fiz nada ilegal”, disse Lynn aos repórteres ao ser libertado.“Eu não fui lá para provocar ninguém. Nós fazemos parte de uma turnê em Toronto, onde estamos indo por toda Toronto… Eu não sabia que esse era o primeiro dia do mês do orgulho LBGT”. Acrescentou.

“O que eu disse é que há esperança para todos e que Deus os ama. Eu repetidamente disse isso. Eu não mergulhei fundo em nenhuma conversa de orientação sexual”, declarou ele.“Parecia que eles tinham um ‘evento’ esperando por mim, e eles tinham alguma forma de ódio contra mim. E ficou muito claro”. concluiu

O prefeito John Tory comentou o incidente na quarta-feira e disse apenas que a liberdade de expressão tem seus limites.O vídeo foi parar nas redes sociais e pessoas de todas as partes, homossexuais e heterossexuais saíram em defesa do pastor nos comentários.

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar