Pastor

Presidente da Assembléia de Deus é acusado de porte ilegal de armas e apropriação indevida

Um documento assinado por vários pastores da Assembléia de Deus de Rio Grande do Sul, pede a intervenção da mesa diretora da CIEPADERGS, contra o pastor presidente Aleino Melo da Costa.

O abaixo assinado, em desfavor do presidente , diz que ele teria posse de armas de fogo sem registro e se apropriado de bens indevidamente entre outras acusações.

O documento lavrado em 16 de abril de 20’19, foi recebido pela mesa diretora da CIEPADERGS em 22 também do mesmo mês. Pastores que estão sob a tutela de Aleino Melo, inclusive de várias cidades do Rio Grande do Sul assinaram.

Antônio alberto de Medeiros- Pelotas, Antônio César Maciel- Cristal, Delcino Pimmel – São Lourenço do sul – Gervásio Chaves da Rosa – Camacuã, Ísaias Eliezer de A. Castilho – Rio grande , José Pedro Lopes – Rio grande, Leonardo Alcides de A. Rodrigues – Jaguarão , Theomas Maciel Pinz Kemle – Pelotas, vislon Teles Oliveira – Pelotas.

“Nos pastores da CIPADERGES, membros da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Rio Grande, abaixo assinado solicitamos a intervenção da mesa diretora da convenção na direção desta, pelos motivos a seguir, praticados por seu pastor presidente Aleino Melo da Costa

Abaixo assinado envia a Convenção de Igreja e Pastores das (Assembléia de Deus do Estado do Rio Grande do Sul)

De acordo com o documento enviado a CIEPADERGS, da conta que Aleino teria praticado apropriação indevida de bens. Pagamento da Igreja de salário a familiar e ex-empregado que jamais tiveram vínculo com a instituição. Sonegação de impostos. Posse ilegal de armas de fogo sem registro. Ameaça verbal e presencial com armas de fogo, inclusive apontando para dois pastores.

Valdemiro Santiago é desmascarado: ” 6 aviões e o próprio hangar

Diz ainda o abaixo assinado: Tratar em público de forma desrespeitosa obreiros, e com assédio moral em particular. Não atentar para aparência do mal, ao ficar a sós com sua secretária, de dia e as vezes no inicio da noite nos aposentos do prédio administrativo, inclusive compartilhando o mesmo quarto e banho.

Segundo informações, a Convenção da Assembléia de Deus, teria passado a mão na cabeça do pastor presidente da Assembléia de Deus de Rio Grande Sul. Os pastores que assinaram a petição estão sendo dados como rebelados. No próximo dia 02 de maio, haverá uma reunião com os “rebelados”, e a CIEPADERGS pretende fazer uma proposta de jubilação a todos eles e deixar tudo como está.

Mas de acordo com a fonte, os pastores “rebelados”, não vão aceitar e ainda vão trazer uma nova convenção de Belém do Pará. E o caso continuará pois farão denuncias no mistério público e Polícia Federal.

Click aque e veja o documento em PDF

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar