Pastor fala o que ninguém tem coragem e detona a geração de música gospel

Cantor disse que músicos se divertem só na hora da passagem de som.

Quem é músico sabe! O Brasil está vivendo um caos no que se diz respeito a música gospel de qualidade.O mercado que tem os melhores músicos vem sendo sufocado por uma série de versões que deram lugar a boa música feita pelos próprios brilhantes compositores brasileiros.

Referindo-se a falta de criatividade e complexidade na música,que não deixa de ser uma arte,o cantor Marcus Salles publicou em seu instagram um dura,porém,apoiada crítica ao mundo gospel atual:

“olho para alguns músicos de ‘hoje’ no nosso atual cenário gospel e vejo eles se divertindo na hora da passagem de som.Porque na hora que vão tocar,não tem jeito,são apenas 3 a 4 acordes bem enlatados numa harmonia que da pra cantar umas 10 músicas que estão na moda.Ufa falei…”,desabafou o cantor. Apoiado por um gênio da produção musical,o Pastor Emerson Pinheiro ajudou: “é meu amigo! Se tirar o delay e o pad aí então é que fica estreito rsrs…Ta fogo”,alfinetou o marido de Fernanda Brum. A publicação na verdade acabou virando uma verdadeira batalha de pensamentos e muitos outros cantores se envolveram para apoiar Marcus Salles.

Sem contar que as enlatadas versões de Bethel,Hilsong e Jesuscopy entre outros, tomaram o mercado e influenciam a maior parte dos cantores gospel,que sem ver opção, acabam se rendendo a mais do mesmo.Qualquer músico que souber tocar 4 notas consegue fazer o louvor de um culto worship todo.

Todo clip brasileiro recém lançado tem um cantor ou banda no  meio cercado de “intercessores”,que na verdade são fãs do cantores (risos) ou os amigos mais chegados que torcem pela bandas de garagem (leia-se culto jovem) que ainda estão começando.

E a simplória musicalidade que não exige estudo e falta de complexidade nas letras e melodias, tem chateado os bons e talentosos músicos do meio gospel.Parece que o Brasil não quer mais cantar no cultos ,e sim repetir duas frases de 3 notas com dez minutos de duração,que eles chamam de worship.

A rapaziada que canta com sotaque americano e se movimenta como quem estivesse no balanço de casa,é muito bem articulada nas redes sociais e por isso,acabam ultrapassando os grandes tubarões da música gospel.

 

Etiquetas
Comentários
Botão Voltar ao topo