Assembleia de Deus constrói enorme templo missionário na áfrica.

Lideres da assembleia de deus decidem investir na áfrica com o intuito de formar novos missionários para tentar acabar com mortes e descriminações contra cristãos.

Em um culto da família realizado na igreja Assembleia de Deus em Madureira no Rio de Janeiro o Bispo Samuel Ferreira falou sobre a visita que recebeu de um missionário na África, mas especificamente da cidade de Burkina Fasso. O pastor Mamadud juntamente com sua esposa missionária Regiane são quem regem o trabalho missionário da Assembleia de Deus Ministério de Madureira na África.

“A oportunidade de adquirir um terreno de cerca de 10.000 m², onde foi erguido o templo de nossa igreja que já conta com um bom número de membros” informou ele. Segundo o Gospelprime o terreno esta situado em uma das maiores cidades da áfrica, Uagadugu onde foi inaugurado no final de novembro no ano passado.

O grande projeto missionário foi idealizado pelo bispo Abner Ferreira e segundo ele o ministério já esta planejando construir alguns anexos, “Estamos levando a Palavra de Deus a todos os lugares onde o Espírito Santo nos direciona e o projeto para a África deverá servir como base de apoio para a expansão do Reino de Deus naquele continente”.

Pois segundo o pastor “O trabalho de evangelização não é fácil. Para que se tenha uma ideia do tamanho do desafio, Burkina Faso é uma ex-colônia francesa majoritariamente muçulmana. Cerca de 65% da população segue as doutrinas do alcorão, sendo inclusive o nosso missionário, fruto de um testemunho maravilhoso de conversão, bem como toda a sua família que hoje confessam que Jesus é o caminho, a verdade e a vida.”

Contudo o de acordo com o Bispo Samuel Ferreira, “Uma das principais lutas do Pr. Mamadud em nossa igreja de Burkina Faso, é livrar milhares de crianças de uma terrível realidade, intrínseca à cultura local, que as escraviza. Elas são conhecidas como Garibous e são entregues pelos pais a figuras místicas da comunidade, condenando-as a maus tratos terríveis que têm como objetivo fazê-las arrecadar por dia em esmolas, 300 francos (algo em torno de 2 reais) para seus senhores e ainda decorar em árabe, o alcorão (que não é seu idioma natal).

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar