Globo se cala no caso de casal gay que matou seu filho por negar a vestir roupa de menina

O menino foi violentamente espancado após a recusa.

 


Globo se cala no caso de casal gay que matou seu filho por negar a vestir roupa de menina. O crime ocorreu no último mês de março com um menino de apenas 7 anos de idade que , que teve sua vida ceifada por sua mãe e sua companheira, e a motivação do crime seria porque o menino não queria usar roupas de menina ,não realizando assim o capricho de suas mães.Karol Ramón, como foi reconhecido, era sempre espancado pelo casal de lésbicas. Mas em sua última e brutal agressão foi recebida quando garoto se recusou a usar roupas de menina.

O casal gay ficou tão fora de si , que deram pancadas forte em Karol no estômago e na cabeça, que causaram danos profundos a esses órgãos.Depois de espancarem o menino, a mãe identificada como Margarita, levou a criança para um hospital comunitário para ser atendido; mas , quando o menino chegou hospital já estava morto.A autópsia identificou que o corpo de Karol estava cheio de hematomas, queimaduras de cigarro e de golpes com objetos grandes.

As autoridades começaram uma investigação contra o casal de lésbicas e vizinhos que foram testemunhas, disseram que Ramón era diariamente espancado com cinto, martelo, um chicote e uma cadeira, e que elas o deixaram sem comer por vários dias.Foi decretado por um Juiz que a mãe passará quatro meses em prisão preventiva acusada de homicídio, e a polícia está a procura de sua parceira, que está foragida.

O que chama a atenção nesse caso,além da crueldade das mães da criança, são os vizinhos que foram até testemunhas do que o casal de lésbica vinham fazendo  com o menino Karol Ramón, e não houve sequer uma denúncia de maus tratos, ao juizado menor contra este casal .Se porventura houvesse alguma denúncia , talvez a morte desta criança poderia ter  sido evitada.

 

 

Etiquetas
Comentários
Botão Voltar ao topo