Brasil

Por estarem tramando no presídio, juíza decreta separação de filhos de Flordelis

Advogado da família de Anderson do Carmo é uma pedra no sapato de Flordelis

Parece que a justiça não ficou muito satisfeita com o resultado da junção dos dois filhos de Flordelis na mesma cadeira. Pois em caráter de urgência que saiu a decisão judicial para separar os dois irmãos responsáveis pela morte do Pastor Anderson do Carmo.

Flavio Rodrigues e Lucas dos Santos são acusados pela morte de Anderson e devem seguir em presídios distintos a partir de agora. Eles estão detidos no Complexo penitenciário de Gericinó.

Lucas confessou ter comprado a arma que matou o pastor e Flavio confessou ter efetuado os disparos com a arma.  Anderson do Carmo foi assassinado em sua residência com 30 perfurações à bala. Sua morte ainda é um mistério para a polícia que tem trabalhado arduamente para prender os responsáveis.

A juíza da 3ª Vara Criminal de Niterói, Nearis dos Santos Carvalho Arce dos Santos, aceitou o pedido do advogado da família de Anderson do Carmo que representa a mãe e irmã do pastor assassinado.

“Ele (Lucas) vem se dizendo coagido pelo Flavio desde o depoimento do dia 5 de agosto na DH (Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí – DHNSGI). Isso é para garantia das investigações, que está na sua segunda fase, e até para garantir a vida dele”, afirmou Angelo.

“…como forma de resguardar a integridade física e por conveniência da instrução criminal, tendo em vista que o acusado Lucas já declarou, em sede policial, sofrer coação por parte do acusado Flávio para mudar suas declarações, oficie-se à Seap, com urgência, determinando que os acusados sejam acautelados em unidades prisionais distintas, devendo, ainda, os acusados serem imediatamente separados, caso se encontrem na mesma cela”, declara o documento.

O advogado da família de Anderson do Carmo tem sido uma pedra do sapato de Flordelis e sua família. Pois Máximo tem garantido que as investigações não percam detalhes e nem esmoreçam em pontos críticos que poderiam favorescer qualquer suposto culpado.

Máximo também inquiriu Flordelis acerca da carta que ela disse ter recebido de Lucas onde apontava Misael (vereador Wagner Andrade Pimenta) de ser o mandante do crime. A deputada já mirou na direção do filho para tentar provocar nova reviravolta no crime .

“Em meu entender, essa carta não saiu de dentro do presídio porque tem todo um protocolo para envio e recebimento de cartas pela Seap (Secretaria de Administração Penitenciária). Enviar carta para uma pessoa pela mãe ou esposa de um preso? Isso não existe”, garantiu Máximo.

 

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar