Mundo
Tendência

Ex-funcionário denuncia o G@@gle e revela que sites cristãos estão na “lista negra” da plataforma.

Google estaria censurando sites cristãos e conservadores.

Ex-funcionário denuncia o G@@gle e revela que sites cristãos estão na “lista negra” da plataforma..A postura da Google, gigante da tecnologia no que tange a internet, com relação à censura, foi mais uma vez contra os conservadores. Tal fato foi exposto no depoimento de um ex-funcionário, que fez uma exposição de uma lista negra que era contra sites opostos à visão política da empresa o qual incluía um portal cristão.

Segundo dados do site Gospel Prime, na última quarta-feira, dia 14 do mês de agosto, o grupo de jornalismo que foca na investigação, Project Veritas, fez uma divulgação de uma entrevista onde o denunciante Zachary Vorhies expõe que entregou por volta de 950 páginas de documentos à divisão Antitruste do Deportamento de Justiça revelando que o Google fez uma manipulação dos seus algoritmos de um modo que distorcia seu mecanismo de busca contra a mídia que se posiciona de um modo conservador, grupos de mídia sem fins lucrativos e republicanos.

Vorhies trabalhou na Google durante oito anos. Ele se refere à sua situação como “Davi e Google” – uma referência acerca da história que se encontra no Antigo Testamento, envolvendo Davi e Golias – e afirmou que tomou a decisão de se apresentar logo após perceber que alguma coisa “obscura e nefasta” estava ocorrendo com a empresa.

“Eu vi que eles estavam fazendo movimentos realmente rápidos […] que pretendiam esculpir o cenário da informação para que pudessem criar sua própria versão do que era objetivamente verdade”, afirmou ele. “Percebi que eles iriam não apenas adulterar as eleições, mas usar a adulteração das eleições para derrubar os Estados Unidos”, incluiu.

Os documentos que foram expostos por Zachary incluíam uma “Lista negra de sites de notícias para o Google Now”, que ele informava ser um mecanismo que restringe a exposição de certos sites em feeds de notícias para determinados produtos da plataforma Android do Google.

Essa lista agrega diversos sites, tal como o portal cristão The Christian Post, Newsbusters, Life News, Patheos e Glenn Beck, como tantos outros sites. Segundo o documento, alguns sites são listados por motivo de uma “alta taxa de bloqueio de usuários”.

“Esses documentos estavam disponíveis para todos os funcionários da empresa que estavam em período integral”, afirmou Zachary. “E, como funcionário em tempo integral na empresa, procurei apenas algumas palavras-chave e esses documentos começaram a aparecer. E assim, quando comecei a encontrar um documento e comecei a encontrar palavras-chave para outros documentos, gostaria de inserir esse e continuar esse ciclo até que eu tivesse um tesouro e um arquivo de documentos que claramente soletravam o sistema, o que eles estão tentando fazer em linguagem muito clara”.

Zachary afirma que é “claro” que a empresa possui um viés políticos, incluindo ainda que a empresa de tecnologia está “jogando dos dois lados do jogo”: “Por um lado, eles estão declarando que eles são uma plataforma e que estão imunes de serem alvos de processos pelo conteúdo que hospedam em seus sites”, disse.

“Por outro lado, eles estão atuando como editores em que estão impedindo a agenda editorial dessas empresas e estão aplicando isso. Se as pessoas não estiverem alinhadas com sua agenda editorial, seus artigos de notícias serão classificados. E se as pessoas se alinharem com sua agenda editorial, elas serão impulsionadas e levadas ao topo”, acrescentou o ex-funcionário.

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar