Bomba! Será que a Deputada Flordelis participou da morte do marido Anderson do Carmo?

A vidente é conhecida nas redes sociais

Bomba! Será que a Deputada Flordelis participou da morte do marido Anderson do Carmo?

Uma notícia deixou as redes sociais em assombro nesta última sexta-feira,ainda falando sobre o caso Flordelis. Queremos deixar bem claro que o conteúdo desta entrevista não expressa a nossa opinião e nem que fazemos apologia a qualquer outro método de fé que não seja a Palavra de Deus.Apenas estamos repassando uma informação,que é de conhecimento público e nosso intuito é informar aos nossos leitores .

Um site de notícias entrevistou um sensitiva muito famosa no Brasil, conhecida por acertar várias previsões. O site entrevistou a vidente para que ela falasse sobre os últimos acontecimentos sob o seu ponto de vista holístico. Perguntada sobre o caso Flordelis, Lene foi muito enfática ao dizer que acredita na participação dela no crime do marido, juntamente com os filhos:

“no caso do pastor,o assassinato foi por dinheiro,ela é a culpada e é a mandante,isso tem a ver unicamente com dinheiro o assassinato deste pastor”,disse. A revelação jogou ainda mais fogo na fogueira, pois, as investigações tem apertado e cada dia mais se tem provado uma relação da família com o assassinato do Pastor Anderson do Carmo.

Nesta semana, um mototaxista depôs na DH de Niterói afirmando ter visto a neta, de 18 anos, da Flordelis, jogando um celular no mar. A polícia tem procurado desde que o crime aconteceu, os celulares de Anderson e de Flavio, um dos principais suspeitos do crime. Flordelis deu entrevista coletiva nesta terça-feira, mas não disse muita coisa. Ainda nesta sexta(28), a deputada emitiu uma nota oficial para dizer que não vai mais falar com a imprensa e que daqui pra frente, vai deixar com a polícia, para que siga fazendo o seu trabalho.

 

Etiquetas
Comentários
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] + Bomba! Será que a Deputada Flordelis participou da morte do marido Anderson do Carmo? […]

Botão Voltar ao topo
Fechar