Brasil

Filhos do R.R Soares devem ser novos secretários da cultura de Bolsonaro

Disputa de cargo está aberta e deputados são os favoritos

O presidente da república Jair Messias Bolsonaro, já deixou bem claro desde o início do seu governo que tem uma ”caidinha” pelos evangélicos e nessa quarta-feira, dia 06/11 demitiu o secretário de cultura do ministério da cidadania.

Curiosamente, quem deve assumir o cargo é o filho do missionário R.R Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus.

A princípio, se trata do ex-deputado Federal Marcos Soares(DEM-RJ). De acordo com Crusoé, o presidente Jair conversou com o ministro da cidadania Osmar Terra sobre a possível troca, na viagem a China. Inclusive, o outro filho do missionário,Davi Soares(DEM-RJ), fez parte da comissão presidencial.

Contudo, outros nomes estão sendo cogitados por Jair Bolsonaro para a secretaria. Similarmente, outro filho da líder da Igreja da Graça está na disputa. Trata-se do ex-deputado estadual André Soares. Outro nome cotado é do diretor de teatro Roberto Alvim.

Com isso, os três favoritos, segundo assessores do presidente, são  “ideologicamente alinhados ao governo”, mas, os filhos de R.R Soares levam vantagem por terem proximidade com a Frente Parlamentar Evangélica (FEP) e por já terem sido parlamentares anteriormente.

Logo, começaram a surgir comentários sobre a notícia:

”Desde que atendam os critérios técnicos para a vaga não vejo problema algum”, defendeu o internauta Wallace Emerich Garcia.

”Votei no Bolsonaro mas, essa proximidade do presidente com esses falsos profetas que só sabem roubar a sociedade me decepciona profundamente. Não vejo com bons olhos essas alianças com r.r soares, Waldomiro, dindin mais cedo. São todos claramente um bando de safados e para quem diz que crê no Deus verdadeiro e casado com uma evangélica deveria se afastar desse tipo de corja”, criticou duramente Ronaldo J Grayson.

Etiquetas
Comentários

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
Botão Voltar ao topo
Fechar