Brasil

Pastor Felipe Hederich volta a ministrar, alfineta Pastora Bianca Toledo e manda indiretas pra Flordelis

Pastor defende que se alguém está sendo investigado seu lugar é fora do altar

Pastor Felipe Hederich volta a ministrar, alfineta Pastora Bianca Toledo e manda indiretas pra Flordelis

Pastor Felipe Hederich volta a ministrar e tem se destacado no meio gospel com seu retorno às ministrações da palavra de Deus. Ele que já foi um dos grandes nome do evangelho, acabou por ter sua vida completamente roubada quando foi acusado pela própria esposa na época de violentar seu enteado,filho de Bianca Toledo.

Em sua pregação, Felipe confessou que durante o período que estava sendo investigado pela justiça, recebeu vários convites para ministrar a palavra. Porém, Heiderich admitiu ter negado a todos os chamados. Segundo ele, não gostaria de voltar a pregar a Palavra , a não ser que estivesse conseguido provar sua inocência e ter toda justiça do seu lado.

O Pastor também falou sobre algo que ele sempre defendeu e seria hipocrisia se fizesse ao contrário. Foi aí que muitos associaram a afirmação do pastor como se fosse uma crítica a deputada Flordelis , que está sendo investigada no assassinato do próprio marido.

Segundo defendeu Felipe, se alguém está sendo investigado pela justiça, deve ser afastado por completo do altar. Até que se esclareça todos os fatos e se a pessoa for inocente, deve ser restaurada com todas as honrarias. Não tem sido assim ,com a cantora Flordelis, que mesmo investigada pela polícia, continua a ministrar no altar da Cidade do Fogo.

Veja abaixo a legenda do vídeo polêmico de Felipe Heiderich:

“Sobre ser fiel ao que você sempre pregou!

Sempre defendi um princípio: Se há uma investigação sobre alguém, alguma liderança, essa pessoa precisa ser afastada para que a noiva não sofra a penalidade.

Se for condenado, que permaneça afastado e pague o que for necessário; se inocentado, que seja restaurado com honras.Durante o processo essa pessoa precisa de cuidados e não de estar no altar (isso só faz mal a quem ministra e a quem é ministrado porque gera dúvida e põe a idoneidade da Noiva de Cristo em descrédito.

Se sempre acreditei nisso e agi assim no meu ministério. Se não aplicasse o mesmo princípio a mim, seria HIPOCRISIA, por isso, não aceitei convites para ministrar ou sequer fazer uma oração no Altar.Temor e tremor.Hoje , quando subo ao Altar tenho, não só, as mãos limpas e inocentes, mas também uma justiça humana que ratifica isso”, justificou o pastor.

Etiquetas
Comentários
Botão Voltar ao topo
Fechar