Brasil
Tendência

Pastores da igreja Universal que mataram garoto de 14 anos vão à juri popular

Bispos da universal que mataram garoto de 14 anos vão à juri populari

Pastores da igreja Universal que mataram garoto de 14 anos vão à juri popular
Pastores vão a júri popular por morte de Lucas Terra (Foto: Correio 24 horas)

A segunda turma do Supremo Tribunal Federal decide que o pastor Joel Miranda e o bispo Fernando Aparecido da Silva vão a júri popular pelo assassinato do Adolescente Lucas Terra.

Uma vitória para sua família, que espera por Justiça desde 2001, um ciclo de 18 anos de espera e incerteza parece estar próximo do fim, para Marion Terra, mãe de Lucas Terra, que foi assassinado aos 14 anos de idade em março de 2001.

“Ele foi morto dentro de uma instituição onde era pra estar protegido, então para nós foi muito difícil essa caminhada mas esses 18 anos custou muitas lágrimas custou depressão custou doenças emocionais, eu tinha doença emocional” disse a mãe de Lucas Terra.

O processo criminal do caso Lucas terra está entre os mais longos da justiça brasileira mas a decisão da notícia do júri popular, por parte do STF trouxe a renovação da esperança para a família que recentemente Perdeu alguém importante nesta luta, um grande soldado nesta guerra pela justiça Carlos o pai de Lucas que faleceu em fevereiro deste ano agora a família espera a data do Júri que deve acontecer em Salvador na Bahia.
Lucas era o caçula da Família tinha apenas 14 anos quando desapareceu no dia 21 de março de 2001, segundo a polícia ele foi visto pela última vez saindo de um culto em uma das sedes da Igreja Universal do Reino de Deus.

Também segundo informações ele estava acompanhado pelo pastor auxiliar Silvio Galiza, que na época era o responsável por cuidar do grupo de jovens, grupo qual o Lucas Terra fazia parte, dois dias depois o corpo de Lucas foi encontrado carbonizado dentro de um caixote de madeira em um terreno baldio na Avenida Vasco da Gama em Salvador.

A luta pela justiça estava só começando, três meses depois do crime, o inquérito concluído pela Sexta delegacia apontou Silvio Galiza pastor da Igreja Universal como assassino de Lucas Terra mas só em novembro de 2002 o Ministério Público pediu a prisão do pastor Silvio Galiza e a justiça decidiu que o pastor iria a júri popular.
O julgamento do pastor da Igreja Universal aconteceu 3 anos e 3 meses depois da morte de Lucas Terra em 2004 e condenou o pastor da Universal Silvio Galiza há 23 anos e meio de prisão.

Segundo a acusação Lucas foi morto porque se negou a manter relações sexuais com Silvio Galiza, o pastor Galiza chegou a cumprir o começo da Pena em regime fechado, em seguida um recurso da Defesa fez a pena cair para 15 anos.

Em 2006 houve uma revira-volta, Silvio Galiza acusou outros dois integrantes da Igreja Universal pela morte de Lucas Terra, o Bispo Fernando Aparecido da Silva e o pastor Joel Miranda. Dois anos depois polícia prendeu em Recife o Bispo Fernando da Silva que estava foragido e o Ministério Público abriu processo formal contra o Bispo Fernando e o pastor Joel Miranda, ambos da Igreja Universal.

A justiça decidiu mandar os dois acusados a júri popular, a defesa recorreu e em 2018 o Ministro do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski em uma decisão preliminar, anulou o processo por falta de provas, mas essa decisão ainda seria julgada pela segunda turma do supremo.

A luta da família de Lucas Terra Completou 18 anos o pai de Lucas que morreu em fevereiro deste ano nunca desistiu ele se recusava a aceitar a impunidade dosbassasinos.

O pai de Lucas chegou a estudar direito para colaborar no processo e colocar na cadeia os assassinos de seu filho Lucas Terra, mais infelizmente acabou morrendo.

0 0 vote
Article Rating
Etiquetas
Comentários
Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Botão Voltar ao topo
7
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Fechar