BrasilCuriosidadesEvangelismoIgrejaMundo

Padre isolado a 18 anos

Motivo espanta

De bata preta em forma de protesto,Dom Comluba é um padre diferente dos outros.

O padre vive a 18 anos no meio da Mata, onde não se tem visão nenhuma da Cidade.

De onde mora até onde realiza as suas missas, chega a andar a pé cerca de uma hora.

O padre até buscou outros lugares mais altos e solitários, mas foi na divisa entre as cidades Aracruz,Fundão e Ibiraçu, na Serra do cavalo que encontrou o lugar perfeito para si.

 

Dom nasceu em Minas, mas foi na Espanha, em Andaluzia que se formou em uma escola tradicional de padres,onde difundem a missa antiga.

Lá, o padre fica de costas para o povo e de frente para a imagem de Jesus, diferentemente do que é pregado hoje na Igreja Católica atual.

Para ele, o culto é para Deus, então, todos devem estar de frente para cultuar e não de costas.

O padre diz que ele é um dos poucos que seguem uma visão diferente da Igreja Católica oficial, e atua de forma independente, sem regularização canônica.

Sua igreja está localizada em um local de bem mais difícil acesso, e está sendo erguida aos poucos, pois depende das doações dos fiéis para terminar a construção, que é digna de cenário de filme.

O terreno possui 150 equitares de terra e futuramente abrigará o primeiro mosteiro da Igreja Católica Ortodoxa Russa da América Latina.

O desejo de Dom é que tanto padres Russos como os fiéis capixabas tenham um lugar para participar das missas.

A igreja já adquiriu dois ônibus para que os fiéis possam frequentar o local com tranquilidade sem a preocupação de como chegar ou sair.

As missas acontecerão todos os dias e todos serão bem vindos ao local para professarem sua fé, disse Dom .

Etiquetas
Comentários

Um Comentário

  1. I just want to mention I am just all new to blogging and truly enjoyed you’re website. Very likely I’m going to bookmark your website . You surely have tremendous writings. Many thanks for sharing with us your blog site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar