BrasilIgrejaMúsicaPastorPolêmicas

Pastor é absolvido de acusação de assédio

Processo foi arquivado

A justiça mandou arquivar uma denúncia de assédio contra o pastor Davi Passamani, da Igreja A Casa.

O caso ocorreu em segredo de justiça , mas a apuração, se o pastor cometeu ou não o assédio foi arquivada pela justiça no dia 24 de abril.

A decisão foi do juiz Luiz Henrique Lins Galvão de Lima, da Sétima Vara Criminal de Goiânia, atendendo um pedido do Ministério Público, que alegou ausência de justa causa no processo.

A veterinária que acusou o pastor de assédio, disse o fato aconteceu a dois anos, é que não denunciaria, a menos que o pastor voltasse a agir.

Segundo ela, o pastor teria assediado uma outra mulher recentemente.

De acordo com a veterinária, em uma conversa , Davi Pasamani teria pedido para ela não o chamar de pastor e começou a fazer perguntas da vida sexual de Gabriela.

Segundo a vítima, o pastor a chamou pra casa dele, que queria sentir o beijo dela.

Foi então que numa chamada de vídeo, pediu para passar a mão no corpo e tirasse a blusa.

Ela disse que denunciou o assédio na igreja mas que nada foi feito.

Depois da denúncia, o pastor gravou um vídeo pedindo desculpas.

Davi Passamani é o fundador e presidente da Igreja A Casa em Goiânia e está afastado desde a denúncia. Quem assumiu a direção foi a esposa dele.

O advogado do pastor, Wilson Carlos, disse que seu cliente se afastou da direção da igreja antes da denúncia ,por motivos pessoais .

Também ,que ele assumiu que cometeu um erro, mas não houve um crime.

Agora, com o arquivamento do processo ,o pastor poderá voltar as suas funções a qualquer momento.

Gabriela rebateu em sua rede social dizendo que “ a verdade sempre prevalecerá, jamais a mentira e a desonra irão vencer a verdade e a honestidade” .

 

 

 

Etiquetas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar