BrasilEvangelismoFamososPastor

Jogador deixa carreira para se tornar pastor

Muitas pessoas, em diversas áreas , ao longo do tempo tem abandonado suas profissões para servir integralmente ao ministério cristão.

E foi assim que aconteceu com o volante Nata, que depois da pandemia, e com a paralisação do futebol, não voltará mais competir no Paulistão pelo Inter de Limeira.

Segundo o jogador, ele irá encerrar sua carreira no futebol, pois estaria seguindo uma direção de Deus para o chamado pastoral.

“Sou cristão há 16 anos e creio que Deus me chamou para isso. Há alguns anos eu vinha amadurecendo isso. Então, Deus falou comigo, e eu decidi parar, seguir a vida eclesiástica”.

“Sou evangelista aqui na igreja, onde congrego, tenho essa vontade de virar pastor. Então tomei essa decisão de deixar o futebol”, em entrevista ao globo esporte.

Seu contrato estava até o fim das 2020, mas abriu mão do acordo feito entre o jogador e o clube.

Nata jogou pela última vez no dia 14 março, nas partida entre seu time e o Palmeiras, onde deu empate de 0x0.

“Tinha contrato com a Inter até o fim do ano, e a possibilidade de dar continuidade depois, mas abri mão de tudo isso porque aquilo que eu creio, que eu prego, vejo como algo mais importante que o futebol, que foi o meu sonho de criança”, explica o agora ex-jogador.

“Deixo o futebol neste momento porque, como falei para o pessoal da Inter, queria obedecer a Deus em um momento onde tinha opções ainda, que seria algo que eu estaria abrindo mão de algo que tinha valor para mim, que era o meu sonho como jogador. Porque eu poderia daqui a alguns anos tomar essa decisão, mas seria algo que eu já estaria parando”, acrescenta.

O jogador teve passagens pelos clubes Botafogo/PB, America/RN, Guarani e seu último clube Inter e está agradecido por sua carreira no futebol.

“Estou muito feliz. Deus cuidou, fui abençoado, consegui conquistar algumas coisas no futebol e, com o recurso do futebol, consegui conquistar coisas materiais também. Ganhei alguns títulos durante a carreira, tive momentos bons, momentos ruins, só que onde comecei, Deus me deu a honra de terminar, que foi na Inter, sou limeirense”, conta.

Etiquetas
Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar