25 C
Palmas
sábado, 16 janeiro, 2021

O que é a imanência de Deus?

Saiba Mais

Cantora gospel morre em altar louvando a Deus com Hino

A notícia da morte da cantora deixou a igreja Assembléia de Deus, pegou todos de surpresa no final do...

Profecias revela algo assustador em 2021, Profeta afirma “Muitos vão morrer de COVID-19”

Mais uma profecia chocou mundo gospel nesta semana. Muitas pessoas nas redes Sociais compartilharam um vídeo de uma profecia...

Pastor evangélico é investigado por abusar de mulher dentro de igreja

O pastor da Igreja Assembléia de Deus em Belém é acusado por abusar sexu@lmente de uma mulher que seria...

Pastor evangélico é acusado de viver triângulo amoroso com esposa e ovelha

Estamos vivendo o fim dos tempos mesmo, desta vez uma história que vai chocar o mundo gospel. O pastor...
Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Existem muitas palavras que cristãos e teólogos usam para falar sobre Deus e a Bíblia. Algumas dessas palavras são fáceis de entender, como o amor, o perdão e a santidade de Deus.

Alguns termos teológicos são muito mais desafiadores, como imutabilidade, transubstanciação e imanência de Deus.

- Advertisement -

É nessa palavra final que nos concentraremos neste artigo. O que é imanência de Deus e por que é importante que os cristãos entendam?

Imanência de Deus vs. Transcendência

A imanência é definida como algo que existe dentro de algo. Teologicamente, refere-se à existência de Deus no universo.

A imanência de Deus é naturalmente contrastada com a ideia da transcendência de Deus, que descreve Deus como existindo completamente fora do universo.

Embora alguns possam pensar que esses termos opostos são mutuamente exclusivos, esse não é o caso com base no que sabemos sobre Deus por meio de Sua Palavra.

Deus pode ser descrito como transcendente e imanente. A transcendência de Deus é vista mais claramente em Gênesis 1. Está escrito,

No início, Deus criou os céus e a terra. A terra estava sem forma e vazia, e as trevas cobriam as profundezas. E o Espírito de Deus pairava sobre as águas (Gênesis 1: 1-2).

Neste texto, Deus é descrito como criador do universo e está claramente separado de Sua criação. Deus é transcendente, porque Ele não existe aqui dentro de Sua criação, mas está separado e fora de Sua criação.

Aqueles que enfatizam a transcendência de Deus ao extremo encontram-se em um sistema de crenças conhecido como deísmo. Essa crença vê Deus como Aquele que criou o mundo, mas não acredita que Ele tenha estado pessoalmente envolvido com Sua criação desde então.

Uma imagem útil ao descrever o deísmo é pensar nos relojoeiros. Eles estão totalmente envolvidos na criação do relógio e, em seguida, quando o relógio está funcionando. É totalmente autossustentável.

Assim, o relojoeiro pode simplesmente sentar e observar a obra de Sua criação, sem precisar se envolver de forma alguma. É assim que os deístas veem Deus. Embora essa visão extrema não seja bíblica, ainda é amplamente defendida, principalmente por pessoas que não se consideram conscientemente deístas.

Deus permanece transcendente enquanto habita no céu. Deus não está limitado à Sua criação e não existe totalmente em Sua criação. No entanto, Deus também é imanente.

Ao longo das Escrituras, há evidências bíblicas mais do que suficientes para mostrar que Deus é imanente. Em vários graus, Deus existe e está envolvido em Sua criação.

Aqueles que enfatizam a imanência de Deus ao extremo sustentam um sistema de crenças conhecido como panteísmo. Este é um sistema de crença que sustenta que não apenas Deus está ativamente envolvido com a criação, mas que a criação é Deus.

Os panteístas afirmam que tudo o que você vê é parte de Deus. Novamente, essa visão não é bíblica, mas ainda é mantida por pessoas em todo o mundo.

Dado que o panteísmo enfoca a imanência de Deus, mas não de uma forma bíblica, como realmente se parece a imanência de Deus? Que escrituras confirmam a imanência de Deus? Há muitos.

Imanência de Deus no Antigo Testamento

Deus mostra estar muito envolvido e existente em Sua criação em todas as Escrituras. Vamos começar com o Antigo Testamento. Os seguintes textos demonstram claramente o envolvimento de Deus com Sua criação:

E o Senhor ia adiante deles de dia em uma coluna de nuvem para conduzi-los ao longo do caminho, e de noite em uma coluna de fogo para os iluminar, para que pudessem viajar de dia e de noite (Êxodo 13:21).

Então o povo gritou e as trombetas foram tocadas. Assim que o povo ouviu o som da trombeta, o povo gritou um grande grito, e o muro caiu, de modo que o povo subiu para a cidade, cada homem diretamente diante dele, e eles capturaram a cidade (Josué 6:20).

Então a nuvem cobriu a tenda de reunião, e a glória do Senhor encheu o tabernáculo (Êxodo 40:34).

Pois a nuvem do Senhor estava sobre o tabernáculo durante o dia, e havia fogo nele à noite, à vista de toda a casa de Israel em todas as suas jornadas (Êxodo 40:38).

Então ele chamou seu filho Salomão e o encarregou de construir uma casa para o Senhor, o Deus de Israel (1 Crônicas 22: 6).

Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, e porá o seu nome Emanuel (Isaías 7:14).

Assim que Salomão terminou sua oração, desceu fogo do céu e consumiu o holocausto e os sacrifícios, e a glória do Senhor encheu o templo (2 Crônicas 7: 1).

Em cada um desses exemplos das Escrituras, está claro que não apenas Deus está ativamente envolvido com Sua criação, mas Ele realmente habitou na Terra!

A glória do Senhor encheu o tabernáculo e o templo. Isso é significativo porque significa que Deus teve uma presença física na Terra.

Isso se encaixa na definição do livro sobre a imanência de Deus. Deus estava envolvido e existia fisicamente na Terra.

Imanência de Deus no Novo Testamento

A imanência de Deus é claramente demonstrada no Antigo Testamento. No entanto, isso é levado a outro nível no Novo Testamento. A lista acima está Isaías 7:14, que é uma profecia do Messias vindo à Terra, com o nome de Emanuel. Este nome significa literalmente “Deus conosco”.

A promessa de um Messias é uma promessa da imanência de Deus, de que Ele estará conosco.

No Novo Testamento, essa promessa se cumpriu por meio da vida de Jesus Cristo. Todo o Novo Testamento serve como evidência e explicação da imanência de Deus.

O ministério de ensino e cura de Jesus culminando em Sua morte e ressurreição são os maiores exemplos da imanência de Deus.

Deus não está apenas totalmente envolvido com Sua criação, mas está ativamente redimindo e restaurando Sua criação que se tornou contaminada e tóxica. Deus nunca foi do tipo que simplesmente senta e observa Sua criação sem estar ativamente envolvido.

A imanência de Deus é a principal razão para louvar a Deus e é muito negligenciada entre os outros atributos de Deus. Deus está mais ativo e envolvido com Sua criação do que podemos compreender. Não vamos considerar isso garantido!

Crédito da foto: © iStock / Getty Images Plus / Anna Wator


foto do autor Lucas HagenLucas Hagen é um escritor freelance, recém-formado na Taylor University, com especialização em Literatura Bíblica e Ministérios Juvenis. Quando ele não está escrevendo para a Crosswalk, você pode encontrá-lo lendo ótimos livros, tocando violão, competindo em torneios profissionais de golfe de disco e passando tempo de qualidade com sua adorável esposa, Natalie, e seu gato fofo, Woodward. Você pode ler mais de seus escritos emhabitofholiness.com.

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas

Cantora gospel morre em altar louvando a Deus com Hino

A notícia da morte da cantora deixou a igreja Assembléia de Deus, pegou todos de surpresa no final do...
- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -