25 C
Palmas
domingo, 17 janeiro, 2021

O que significa que Deus é grande?

Saiba Mais

Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Freqüentemente usamos a palavra “ótimo” em conversas para admirar as realizações ou habilidades de alguém. Consideramos essas pessoas “excelentes” por causa de uma habilidade ou qualidade que possuem que ultrapassa as habilidades e qualidades de outras pessoas que conhecemos. No entanto, quando a Bíblia se refere a Deus como “grande”, é uma designação de tão amplo escopo e supremacia final que ultrapassa nosso entendimento humano de realização ou habilidade (Salmo 145: 3).

- Advertisement -

A descrição das Escrituras de Deus como grande demonstra que Ele é o pináculo de todas as qualidades admiráveis, tornando Deus, sozinho, digno de nossa adoração. Isaías falou do grande comando de Deus sobre o céu e a terra e todas as coisas neles contidas (Isaías 40:26).

O rei Davi proclamou a grandeza dos feitos maravilhosos de Deus (Salmo 86:10) e louvou a Deus por Sua misericórdia generosa e paciência com Seus filhos (Salmo 103: 8). João Evangelista prometeu aos crentes que o grande amor de Deus pela humanidade nos dá a esperança da salvação eterna (João 3:16) e supera nossa própria autocondenação (1 João 3:20).

Deus é grande em poder e autoridade

A Bíblia começa com uma demonstração do poder incomparável de Deus na criação do Céu e da Terra, bem como de tudo neles (Gênesis 1: 1-31). A demonstração de Deus de Seu poder supremo continua por toda a Escritura, na qual vemos Deus realizar milagres para salvar Seu povo da destruição (Êxodo 14: 21-30), curar os aflitos (Marcos 1: 23-26) e oferecer aos crentes a salvação final da morte (João 3:16).

Além de ter o poder final de criar, Deus também tem a autoridade final para considerar algo digno. Somos apresentados à autoridade de Deus para considerar as coisas dignas durante a Criação quando lemos que Deus inspecionou cuidadosamente cada criação e declarou-a boa antes de prosseguir para Seu próximo projeto.

O poder e a autoridade de Deus para considerar dignos também estarão em exibição no Juízo Final. Naquela época, Deus por meio de Jesus julgará os vivos e os mortos para eliminar qualquer coisa que possa causar ou levar o pecado no novo céu e nova terra prometidos a nós. Os justos receberão a recompensa da vida eterna no Céu e os ímpios receberão a condenação eterna (Apocalipse 20: 11-15).

Deus é grande em amor e misericórdia

A Escritura proclama que Deus é amor (1 João 4: 8). A maior demonstração do amor de Deus por nós foi Sua escolha de enviar Seu único Filho para ser torturado e morto para expiar nossos pecados para que possamos ter a vida eterna (João 3:16).

De maneira semelhante, a segunda pessoa da Santíssima Trindade, Jesus Cristo, mostrou Seu amor extremamente profundo por nós ao concordar em viver Sua vida de acordo com a vontade de Deus, apesar da agonia emocional e física que Cristo sabia que o aguardava.

Além de ser um Deus de amor, nosso Pai também é um Deus de misericórdia. A misericórdia de Deus por nós é tão generosa que Ele promete ter fé em nós mesmo se perdermos a fé Nele (2 Timóteo 2:13). Mais especificamente, Deus promete que se nos arrependermos e confessarmos nossos pecados, Ele mostrará misericórdia perdoando nossos pecados e nos purificando de toda injustiça (1 João 1: 9).

É importante notar que, ao buscarmos a misericórdia de Deus, devemos nos arrepender com um coração sincero e ter em mente a severa advertência de Jesus de que, assim como perdoarmos aos outros durante nossa vida, nosso Pai nos perdoará depois disso (Mateus 6:12).

Como podemos louvar a Deus por sua grandeza?

Deus nos criou no amor para que possamos conhecer, amar e louvar a Ele, que é amar. A melhor maneira de honrar a Deus por sua grandeza é amá-lo e amar uns aos outros. Sabemos que isso é verdade porque o próprio Jesus resumiu todas as Escrituras em dois mandamentos sobre o amor – devemos amar a Deus com todo o nosso coração, alma e mente; e devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos (Mateus 22: 34-40).

Podemos mostrar nosso amor a Deus nos rendendo à Sua vontade e estudando Sua Palavra. Podemos demonstrar amor um ao outro tratando uns aos outros com justiça, bondade e humildade, conforme explorado a seguir.

1. Louve a grandeza de Deus rendendo-se à Sua vontade. Mostramos a Deus nosso amor com todo nosso coração, alma e mente, submetendo-nos humildemente à Sua vontade. Honramos humildemente a Deus quando aceitamos que Ele, como o planejador mestre do universo, existe fora do tempo e do espaço.

Como tal, Seus pensamentos e caminhos superam nossos pensamentos e caminhos (Isaías 55: 8-9). Quando aceitamos isso, podemos confiar humildemente na Palavra de Deus para guiar nossos passos, em vez de nos apoiarmos em nosso próprio entendimento potencialmente falho das coisas (Provérbios 3: 5-6).

Outra boa maneira de se submeter à vontade de Deus é recitar a oração que Jesus nos ensinou – a Oração do Senhor (Mateus 6: 9-13; Lucas 11: 1-4). O discurso de abertura de “Pai nosso que estás nos céus” é um discurso de humildade e adoração, reconhecendo que Deus é o nosso Criador que misericordiosamente nos acompanha em espírito e também reina poderosamente sobre nós no céu. O Pai Nosso continua com mais palavras de louvor a Deus e palavras de rendição à Sua vontade.

2. Louve a grandeza de Deus estudando Sua Palavra. Podemos ainda honrar a grandeza de Deus estudando e vivendo pelas Escrituras, que são “inspiradas por Deus” e “úteis para ensinar … e treinar”, de modo que todo servo de Deus “possa ser totalmente equipado para toda boa obra” (2 Timóteo 3: 16-17). A Palavra de Deus nos dá uma fonte de sabedoria para nos guiar nos momentos de dúvida e uma fonte de disciplina nos momentos em que nos perdemos.

Uma maneira fundamental de honrar a Deus através do estudo de Sua Palavra é seguir os ensinamentos de Seu Filho, que é o Verbo Encarnado (João 1:14). Jesus nos diz claramente que Ele é o caminho, a verdade e a vida, e que ninguém vem ao Pai a não ser por Ele (João 14: 6). Seguindo os ensinamentos de Jesus sobre como viver uma vida de paz, louvamos a Deus por cada ato de misericórdia e amor que Deus tem mostrado e continua a mostrar à humanidade.

3. Louve a grandeza de Deus mostrando aos outros justiça, bondade e humildade. Outra maneira de honrar a grandeza de Deus é fazer o que é certo por Seus filhos, fazendo-lhes o que você teria feito a você (Mateus 7:12). Ao louvar a Deus por amar Seus filhos, o Pai Todo-Poderoso requer três coisas de nós: Que mostremos uns aos outros justiça, bondade e humildade (Miquéias 6: 8).

  • Justiça: Mostramos justiça uns aos outros fazendo coisas como tratar uns aos outros honestamente (Êxodo 20:16) e ajudando uns aos outros a encontrar o caminho de volta para o estreito e estreito quando divagamos (Gálatas 6: 1). Também agimos com justiça uns com os outros, expondo as injustiças (Efésios 5:11) e cuidando dos mais vulneráveis ​​na sociedade, como os órfãos, os refugiados e os pobres (Zacarias 7:10).
  • Bondade: mostramos bondade ao próximo celebrando as vitórias uns dos outros e lamentando as perdas uns dos outros (Romanos 12:15). Também mostramos bondade dando uma mão amiga aos nossos vizinhos (Gálatas 6: 2) e usando os dons dados por Deus para inspirar e servir uns aos outros (1 Pedro 4:10).
  • Humildade: Por último, podemos mostrar humildade uns aos outros pelo ato necessário, mas (freqüentemente) difícil de amar nossos inimigos (Lucas 6:35) e perdoar as ofensas uns dos outros (Efésios 4:32). Embora amar nossos inimigos e perdoar aqueles que nos ferem possa certamente parecer errado, essa instrução contém muita sabedoria. É importante ressaltar que, quando dedicamos um tempo para trabalhar o processo emocional de perdoar alguém (esteja o transgressor vivo ou morto, tenha se desculpado ou não), a experiência pode ser transformadora, aumentando nossa paciência e sensação de paz.

O que isto significa?

Vez após vez, a Bíblia deixa claro que o poder e o amor de Deus são tão extensos que não têm comparação em qualquer lugar, a qualquer momento. Portanto, como o Deus dos deuses, Criador do Universo e a própria personificação da grandeza, somente Deus é digno de adoração.

Crédito da foto: © iStock / Getty Images Plus / redtea


Dolores Smyth é um escritor publicado nacionalmente sobre fé e pais. Ela tira inspiração para escrever na vida cotidiana. Conecte-se com ela @LolaWordSmyth.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Advertisement -

Últimas

- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x