O Buxixo Gospel

O que é a Teoria do Design Inteligente?

O mundo é muito mais complexo do que acreditamos. De galáxias a organismos microscópicos, tudo na natureza parece ser complexo, bem ajustado e, ouso dizer, projetado.

Conheça a teoria do Design Inteligente. Embora complexo e difícil de definir às vezes, como o professor e apologista William Lane Craig estabelece uma definição bastante longa, o Design Inteligente (DI) sugere que a complexidade do mundo aponta para um Criador. Que nada disso poderia ter acontecido por acaso.

Uma das documentações mais famosas da teoria do DI é a obra de um homem chamado Michael J. Behe. Ele freqüentemente mostra em seus artigos acadêmicos e livros como o darwinismo, especialmente o darwinismo não teísta, falha em explicar a complexidade irredutível que vemos no mundo natural.

Vamos mergulhar nas vantagens e falhas dessa teoria e explorar se a Bíblia tem algo a dizer sobre o DI.

As vantagens do design inteligente

Conforme mencionado neste artigo, precisamos fazer uma distinção entre Design Inteligente e Criacionismo. Nem todo mundo que acredita no DI acredita em Deus, muito menos no Deus da Bíblia.

No entanto, essa teoria tem vários pontos positivos.

Em primeiro lugar, a teoria parece explicar o ajuste fino do universo. Em outras palavras, se alterássemos as condições da Terra apenas ligeiramente, poderíamos acabar torrados vivos ou congelando. E esse é apenas um fator: a posição da Terra em relação ao sol.

Pense nas centenas (senão milhares) de outros componentes que tornam possível a vida neste planeta. Quase parece que foi proposital termos acabado na terceira rocha longe do sol, em um dos poucos lugares de sustentação da vida no universo.

Em segundo lugar, a teoria tem pontos fortes em suas afirmações sobre a complexidade irredutível. Semelhante ao argumento do ajuste fino, se você alterasse apenas algo pequeno no nível molecular, como a função de uma das partes de uma célula, a vida se quebraria.

Terceiro, e mais teleológico, se um Criador existe, isso significa que o Criador criou intencionalmente o universo para algum propósito. Portanto, temos um telos (propósito) inato. Não temos que sair e criar significado em uma vida aparentemente sem sentido se um Designer Inteligente colocar o pensamento em sua criação, temos algo que justifica nossa própria existência.

Contras do Design Inteligente

No entanto, recebemos algum recuo dessa teoria, especialmente para aqueles que defendem a Teoria da Evolução de Darwin. Aqueles que se alinham com a visão oposta afirmam que a teoria do Design Inteligente ignora algumas evidências óbvias que apontam para a evolução.

Além disso, aqueles que argumentam contra o DI dizem que ele descaracteriza processos biológicos, como mutações, e os rotula como componentes de um organismo irredutivelmente complexo.

Finalmente, aqueles que argumentam a favor do darwinismo dizem que o DI falha ao descrever detalhes sobre um Criador e, em última análise, não pode ser testado. Embora proposta como uma teoria científica, sem a capacidade de testar essa teoria, podemos não ser capazes de colocá-la sob o rótulo de ciência.

O que a Bíblia diz sobre o design inteligente?

Embora nenhum versículo específico diga: “Acredite na teoria do Design Inteligente”, as Escrituras oferecem muitas passagens sobre como Deus criou o mundo (Gênesis 1, 2) e que Deus introduziu complexidade em sua criação (Romanos 1:20; Salmo 19 : 1; Isaías 48:13).

Cristãos e não-cristãos muitas vezes podem pensar que a ciência e a fé estão em conflito uma com a outra. Quer possamos ou não testar o DI ou se alguma forma de teoria evolutiva é verdadeira ou não (como a evolução teísta), não podemos negar a complexidade deste mundo.

Mesmo se Deus operasse por meio da macroevolução, ele teria que orquestrar as mutações e estágios com um pente de dentes finos. Se uma mutação desse errado, pense em como o mundo em que vivemos seria diferente. Poderíamos sobreviver, ou mesmo respirar, sem um Deus que nos dá o fôlego da vida?

Em qualquer dos casos, quer um crente ateste o DI ou a evolução teísta, podemos ver a obra de Deus claramente pintada ao nosso redor. A criação aponta para um Criador.

O que isto significa?

Ao se deparar com alguém que não se alinha com suas crenças sobre como o mundo surgiu, tente usar o DI como um ponto de discussão. Embora eles possam não concordar com o DI propriamente dito, eles podem concordar que, estejam os processos macroevolucionários em jogo ou não, que algo sobre o mundo ao nosso redor tem uma imensa criatividade, complexidade e é ajustado.

A partir daí, você pode mergulhar nas implicações de que algo teve que ter participado do processo. Portanto, sendo esse o caso, nos leva à questão do “por que”. Por que essa coisa nos criou? E com que propósito?

© iStock / Getty Images Plus / Tomwang112


Hope Bolinger é editor da Crosswalk.com, agente literário da CYLE e graduado pelo programa de redação profissional da Taylor University. Mais de 1.000 de seus trabalhos foram apresentados em várias publicações, desde Writer’s Digest para Chaves para crianças. Ela trabalhou para várias editoras, revistas, jornais e agências literárias e editou o trabalho de autores como Jerry B. Jenkins e Michelle Medlock Adams. Sua trilogia Daniel dos dias modernos lançou seus primeiros dois episódios com IlluminateYA, e o último, Visão, lançado em agosto de 2021. Ela também é coautora do Querido herói duology, que foi publicado pela INtense Publications. E seu romance adulto inspirador, Picture Imperfect, será lançado em outubro de 2021. Saiba mais sobre ela em seu site.

Sair da versão mobile