O que significa que nossos pecados foram varridos?

Saiba Mais

Criança de 4 anos morre após pedir para Deus que queria ir para o céu

A polícia se deslocou para o endereço pouco depois das 11h da quarta-feira e relatou ter encontrado a menina...

Pastor famoso deixa vazar foto de pênis no Facebook

Nesta terça-feira (19/1) o Pastor e ex-senador Magno Malta se envolveu em uma grande confusão. Malta deixou vazar uma...
Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Isaías 44:22 é uma declaração de perdão, uma promessa de restauração e um apelo pela reconciliação dado a nós por Jesus.

Expresso através do profeta Isaías, este versículo da Bíblia é de fato uma Escritura amada por muitos crentes, em particular por evocar imagens de nossas ofensas sendo como nuvens e nossos pecados sendo como a névoa da manhã – todos os quais Deus varre.

- Advertisement -

No entanto, o que significa que nossos pecados são “varridos”?

O Evangelismo do Profeta Isaías

O livro de Isaías é bem conhecido por declarar as profecias da chegada e ministério do Messias e por proclamar a própria essência do evangelho no Antigo Testamento – o amor de Deus por nós.

Incluídos nos ensinamentos de Isaías estavam a consciência da convicção do pecado, um chamado à redenção e a promessa de perdão. Por esse motivo, Isaías é reconhecido como o Profeta Evangélico.

Como um dos porta-vozes escolhidos por Deus, o ministério de Isaías era declarar o amor infalível de Deus por Seus filhos, os israelitas, que Ele expressa por meio de Sua esperança de Salvação.

Embora Deus esteja ciente de nossos pecados, Seu desejo de que voltemos a Ele é muito mais importante para ele. Portanto, por meio da graça de Deus, Ele generosamente nos perdoa por nossas transgressões, “varrendo-as”.

Esta mensagem é muito clara em Isaías 44:22: “Limpei as tuas ofensas como uma nuvem, os teus pecados como a névoa da manhã. Volte para mim, pois eu te redimi. ”

Essa ação de varrer implica na facilidade com que Deus nos perdoa por nossos pecados. Pois todas as coisas são possíveis para Deus (Mateus 19:26).

No entanto, por que a redenção de nossas transgressões é comparada a nuvens sendo varridas?

A símile entre nuvens e pecados

O livro de Isaías foi escrito aproximadamente entre 700-690 AC. Naquela época, o profeta morava em Judá, onde durante quatro meses do ano, de maio a setembro, era extremamente incomum ver uma única nuvem no céu.

A apreciação de Isaías por um céu azul claro proporcionando uma visão desobstruída do céu é expressa em Isaías 44:22, onde as nuvens representam uma metáfora para nossos pecados.

Assim como o céu nublado escurece a terra ao fornecer uma barreira entre o sol e o céu azul, nossos pecados também formam uma barreira entre nós e Deus. Da mesma forma, as névoas matinais formam grossos véus de névoa que cobrem a terra e dificultam a visualização da paisagem.

Além disso, assim como as nuvens lançam chuvas sobre a terra para alimentar ou destruir, os pecados do homem o tornam temeroso de estar na presença de Deus, sem saber se ele experimentará a ira ou a misericórdia de Deus.

Ao varrer as nuvens e as brumas matinais, Deus perdoa nossos pecados. As nuvens opressivas de pecado e culpa são levantadas, revelando o céu azul e o sol.

Como uma extensão dessa metáfora, o caminho de redenção e restauração que Deus criou para nós torna-se claro e visível, conduzindo-nos diretamente à Sua presença amorosa, onde experimentaremos a misericórdia, graça e amor de Deus.

O sacrifício de Deus por nós é um coração contrito

No Antigo Testamento, as ofertas queimadas eram um dos cinco tipos de ofertas de sacrifício que eram observadas. As ofertas queimadas eram realizadas como uma expressão externa de expiação pelos pecados. Touros, ovelhas, cabras, pombos e pombas foram sacrificados cerimonialmente e seus restos mortais foram queimados durante a noite.

Como as nuvens de fumaça produzidas pelas ofertas subiam em direção ao céu, eram chamadas de “ofertas de ascensão”, onde eram dispersas pelo vento até que nada restasse do bode expiatório ou do pecado.

No entanto, o Rei Davi escreve no Salmo 51:16 que Deus não tem prazer nas práticas sacrificais: “Não te agradas do sacrifício, ou eu o traria; você não tem prazer em ofertas queimadas. ”

Que Deus não exigia mais as “ofertas de ascensão” dos israelitas é evidente em Isaías 44:22, pois Ele “varreu” suas tentativas de expiação sacrificial com tanta facilidade.

Em vez disso, o Salmo 51:17 corrobora o pedido de Deus em Isaías 44:22 para que venhamos a Ele com o sacrifício de um espírito quebrantado e um coração quebrantado e contrito.

O que as outras traduções revelam sobre nossos pecados?

Em Isaías 44:22, a comparação entre nuvens que se dispersam e o perdão dos nossos pecados tem diferentes traduções bíblicas. A seguir estão alguns exemplos.

Além disso, em algumas traduções, como a New International Readerer’s Version, o verbo “varrer” está no tempo futuro, enquanto em outras traduções, como a Nova Versão Internacional, o verbo está no passado perfeito.

Também é interessante notar que as traduções de Isaías 44:22 têm interpretações variadas dentro de seus idiomas especificados.

Por exemplo, a tradução de Elberfelder 1905 em alemão refere-se às transgressões como “névoa”. O particípio passado perfeito do verbo “getilgt” pode ser traduzido como “excluído”, “obliterado”, “apagado”, “apagado”, “pago” ou “redimido”.

Independentemente da tradução ou das convenções gramaticais empregadas, permanece o fato de que Deus prontamente perdoa e esquece nossos pecados, não apenas do passado, mas do presente e também do futuro.

Por que Isaías 44:22 é tão importante hoje?

A Palavra de Deus é a mesma ontem, hoje e amanhã. Isso não muda, o que significa que o apelo de Deus aos israelitas no livro de Isaías para voltarem a Ele, e Suas promessas de perdoá-los por seus pecados são relevantes para nós hoje. Seu dom de salvação está disponível para nós, assim como estavam para os filhos de Deus ao redor dos 8º século AC.

É muito consolador saber que o amor de Deus por nós não diminuiu ao longo dos séculos, apesar das crescentes transgressões que infligimos a nós mesmos, a nossos semelhantes e ao mundo ao longo do tempo e ainda nos comprometemos até hoje.

Na verdade, o amor de Deus por nós apenas se intensificou, o que Ele provou quando enviou Seu único Filho Jesus Cristo para morrer por nossos pecados na cruz do Calvário.

Quão humilhante é a revelação de que Deus estende a mão a nós, pecadores, que nos afastamos de Seus mandamentos por causa de nossa natureza imperfeita.

Em vez de nos condenar ao nosso destino, Deus implora que voltemos a Ele, onde encontraremos perdão, redenção e seremos capazes de viver em justiça eterna com Ele por Sua graça.

Crédito da foto: © iStock / Getty Images Plus / brizmaker


Madeline Kalu é um escritor cristão e co-fundador da Jacob’s Ladder Blog. Ela nasceu na Inglaterra, mas atualmente mora na Alemanha com seu marido, Solomon. Como resposta ao medo, ansiedade e desespero gerados pela pandemia COVID-19, Jacob’s Ladder Blog escreveu um livro eletrônico gratuito intitulado “Mais do que conquistadores por meio de Cristo” para encorajar, fortalecer e dar esperança em meio a esta pandemia. Você pode baixar o EBook ou ler online em www.jacobsladderblog.com.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Advertisement -

Últimas

Criança de 4 anos morre após pedir para Deus que queria ir para o céu

A polícia se deslocou para o endereço pouco depois das 11h da quarta-feira e relatou ter encontrado a menina...
- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Open chat
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel.