28 C
Palmas
quinta-feira, 21 janeiro, 2021

O que significa que “todas as coisas funcionam juntas para o bem”?

- Advertisement -
- Advertisement -

Você já ouviu: “Deus é bom, o tempo todo e o tempo todo, Deus é bom”? Parece que a bondade de Deus é algo que devemos considerar. Quando surgem as circunstâncias, tendemos a esquecer que Deus é sempre bom. Nossos pensamentos começam a questionar se Deus é realmente bom quando passamos pelos problemas da vida. Questionamos nosso propósito de vida. Questionamos se Deus tem o melhor interesse em nossas vidas. Às vezes, isso também afeta nosso amor a Deus. Então, por que isso se materializa quando Deus deu Seu único Filho Jesus Cristo para que pudéssemos viver?

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus não enviou Seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo por Ele fosse salvo (João 3: 16-17).

Quando começamos a olhar para nós mesmos em vez de olhar para Deus, tudo é ampliado. Nossas emoções, pensamentos e o aspecto físico de nossas circunstâncias tornam-se quem somos naquela época. Por que deixar isso definir quem Deus o criou para ser? (Salmo 139).

Deus é bom o tempo todo

Seu amor não tem fim. Sua graça é suficiente. Sua paz é tudo de que precisamos. Deus, Ele mesmo, é nossa vida.

Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.” Portanto, vou me gabar ainda mais alegremente das minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse sobre mim. É por isso que, por amor de Cristo, sinto prazer nas fraquezas, nos insultos, nas adversidades, nas perseguições, nas dificuldades. Pois quando estou fraco, então sou forte (2 Coríntios 12: 9-10).

Portanto, como definimos “todas as coisas contribuem para o bem”?

Se a bondade é fruto do Espírito Santo (Gálatas 5:22), então isso não deveria ser uma parte de quem Deus é? No livro de Salmos, a bondade de Deus e quão bom Deus é mencionado várias vezes:

O SENHOR é bom para todos, e suas misericórdias estão sobre todas as suas obras (Salmo 145: 9).

Pois tudo criado por Deus é bom, e nada deve ser rejeitado se for recebido com gratidão (1 Timóteo 4: 4).

Você é bom e faz o bem; Ensine-me seus estatutos (Salmo 119: 68).

Em tempos de dificuldade, devemos lembrar que Deus é bom, não importa o resultado. Quer seja uma morte, doença, desastre natural ou mesmo uma batalha interna, Deus ainda é bom.

Como aplicar essa verdade? Em 1 João 4, fala sobre conhecer a Deus por meio do amor.

Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor. Nisto o amor de Deus foi manifestado para nós, que Deus enviou Seu Filho unigênito ao mundo, para que pudéssemos viver por ele. Nisto está o amor, não em que nós amamos a Deus, mas em que Ele nos amou e enviou Seu Filho para ser a propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, nós também devemos amar uns aos outros (1 João 4: 7-11).

Diz: “Amado, se Deus assim nos amou, também devemos amar o outro”. Então, como isso se aplica a Romanos 8:28?

Ninguém viu a Deus em nenhum momento. Se amarmos uns aos outros, Deus habita em nós, e Seu amor foi aperfeiçoado em nós. Por isso sabemos que permanecemos Nele, e Ele em nós, porque Ele nos deu de Seu Espírito. E vimos e testificamos que o Pai enviou o Filho como Salvador do mundo. Quem confessa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus. E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele (1 João 4: 12-16).

Seu propósito

Se permanecermos em Deus e continuarmos a reconhecer Seu amor sacrificial que Jesus, Seu filho, derramou sobre nós, podemos ter certeza de que nosso propósito está seguro em Deus. Mas também devemos saber que não devemos odiar uns aos outros.

Se alguém diz: “Eu amo a Deus” e odeia seu irmão, ele é um mentiroso; pois quem não ama a seu irmão a quem viu, como pode amar a Deus a quem não viu? E este mandamento temos dEle: que quem ama a Deus ame também a seu irmão (1 João 4: 20-21).

Jesus deu Sua vida por nós. Deus nos deu Seu amor, mesmo que isso significasse entregar Seu filho para vivermos eternamente com Deus.

Pois Ele nos escolheu Nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis aos Seus olhos. Em amor, Ele nos predestinou para sermos adotados por Jesus Cristo para Si mesmo, de acordo com Seu favor e vontade, para o louvor de Sua gloriosa graça com a qual Ele nos favoreceu no Amado (Efésios 1: 4-6).

Nosso propósito não está neste mundo, mas em Deus. Se permanecermos em Deus, permanecermos no Seu amor, saberemos que todas as coisas serão para o nosso bem.

© iStock / Getty Images Plus / FedevPhoto


Rebecca Gordon é bacharel em psicologia e está noiva de um homem maravilhoso chamado Joseph. Sua época favorita do ano é a primavera por causa das muitas flores que produz. Ela adora ir à praia, fazer caminhadas e explorar novos lugares. Ela ama a Deus de todo o coração e O servirá todos os dias de sua vida. Ela tem um site de blog e está planejando obter seu mestrado em aconselhamento bíblico.

- Advertisement -
Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Latest news

- Advertisement -

Related news

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x