26 C
Palmas
quarta-feira, 20 janeiro, 2021

Qual é o significado de “Jesus chorou” em face da morte?

Saiba Mais

Pastor é acusado de mandar vídeo com cenas obscenas para novinha

Segundo o site Conttei, um Pastor da igreja Batista Getsemâni que tem como Presidente Jorge Linhares, supostamente teve um...

Samuel mariano responde após ser cobrado para ajudar Manaus “Eu não tenho cilindro pra dar a ninguém não”

  Samuel mariano responde após ser cobrado para ajudar Manaus. O Pregador é um dos Cantores e Profetas mais conhecido...
Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Acho que quando lemos os evangelhos, temos a tendência de esquecer o lado humano de Jesus – que Ele teve relacionamentos humanos ao longo de Sua vida. Pode ser fácil escorregar para a leitura de Jesus como um ser superior (o que é claro, Ele era, Ele é Deus!), Que estava tão separado daqueles ao seu redor – que Seus relacionamentos eram estritamente de uma dinâmica líder-seguidor.

- Advertisement -

Claro, os escritores do evangelho definitivamente destacaram Seu ministério naquela dinâmica para revelar Seus ensinamentos e milagres como o Messias profetizado, mas sob tudo isso, Ele tinha amigos. Ele tinha um relacionamento profundo com as pessoas ao Seu redor, com quem passou e viveu por mais de três anos.

Pense nas suas amizades – desde o momento em que se conheceram até agora (quantos anos desde que se conheceram). Você compartilhou inúmeras piadas internas, interesses semelhantes, hobbies – compartilhou segredos, vulnerabilidades, tristezas, alegrias, etc.

Jesus experimentou tudo isso como homem e Deus. Isso é algo para se lembrar ao ler uma passagem como esta. Esta é uma imagem completa das emoções humanas de Jesus combinadas com Seu conhecimento e poder divinos. Podemos ver suas relações pessoais em plena exibição com a morte de seu amigo Lázaro e o que isso significa para nós, como amigos de Jesus, que também vivenciamos a realidade da morte.

Significado e origem bíblica

Jesus amava Marta, Maria e Lázaro (João 11: 5). Quando Lázaro morreu e estava em seu túmulo por quatro dias (João 11:17), Jesus veio ver Seus amigos. Maria saiu e conheceu Jesus e, em seu processo de luto, começou a negociar com Jesus que, se Ele estivesse ali, seu irmão ainda estaria vivo. Quando seus amigos saíram e começaram a chorar com Maria, diz-se que Jesus ficou profundamente comovido.

A palavra grega subjacente a “profundamente comovido” é embrimaomai. É usado em outras partes do Novo Testamento, em João 11:38, Mateus 9:30 (“severamente advertido”), Marcos 2:43 (“severamente acusado”) e Marcos 14: 5 (“repreendido”). Em todos os casos, significa sentir algo profunda e fortemente. De acordo com o ESV Study Bible Commentary,

Jesus sentiu profunda tristeza pela morte de seu amigo e pela dor que seus outros amigos sofreram. Além disso, essa tristeza foi misturada com a raiva pelo mal da morte.

Não só Jesus ficou profundamente comovido, mas João diz que Ele ficou profundamente comovido em Seu espírito quando testemunhou a dor palpável ao Seu redor. A frase, “Em seu espírito” aqui não se refere ao Espírito Santo, mas ao próprio espírito humano de Jesus (ESV). Esta dor é uma realidade humana (sentida por Seu espírito Humano), mas vida e ressurreição são realidades divinas (o Espírito Santo).

O espírito humano de Jesus revela que o luto sincero em face da morte não é uma indicação de falta de fé – de dúvida – mas é uma tristeza honesta pela realidade da morte e do sofrimento.

A realidade da morte

A morte é uma realidade devastadora da humanidade. Acontece com todos nós – nossa própria mortalidade – e com as pessoas ao nosso redor, mas, com sua comunhão inabalável, não torna a experiência mais fácil. É especialmente difícil de engolir quando a morte chega inesperadamente e muito cedo na vida.

Quando uma morte é trágica, como uma criança morrendo de câncer, a bondade de Deus pode ser questionada. Perguntas como: “Por que Deus permitiria isso?” “Por que Ele não curou a criança?” Estudos têm mostrado que uma das piores coisas é dizer a alguém em luto que “Tudo acontece por uma razão” ou “Tudo faz parte do plano de Deus”.

Mesmo com intenções perfeitamente boas, esses sentimentos podem desencadear o luto. Também pode fazer com que eles se distanciem ainda mais de Deus pensar, no meio da perda de um ente querido, que Deus fez com que a coisa mais devastadora e negativa lhes acontecesse. Isso cria animosidade e conflito.

A bondade de deus

Para qualquer pessoa que já experimentou uma perda, pode ser difícil reconciliar a realidade da morte e do sofrimento com a bondade de Deus. Acredito que as tragédias da vida não foram criadas por Deus nem fazem parte do Seu plano ou vontade. Infelizmente, vivemos em um mundo quebrado, e quando o pecado entrou no mundo com a queda da humanidade (com Adão e Eva), a realidade da morte também entrou.

Não acredito que uma morte trágica, ou a morte em geral, faça parte do plano de Deus. Eu acredito que Deus deseja plenamente que vivamos uma vida bonita, saudável e sem dor – é por isso que Ele criou um caminho para que estejamos no paraíso para sempre com Ele novamente (João 3:16).

No entanto, por causa da destruição deste mundo, as crianças têm câncer e doenças, as pessoas experimentam sofrimento e morte. Uma vez que estamos rodeados por essas realidades, a questão lógica que se levanta é: “Deus, que é todo-poderoso, onisciente e verdadeiramente bom, não interviria e salvaria [a child from death]? Essa é uma pergunta absolutamente válida e não há nada de errado em fazer isso. Deus pode cuidar disso. Ele pode lidar com a dúvida que resolvemos.

Embora essa seja uma pergunta que eu também não posso responder definitivamente, reconheço que é um dos lados misteriosos de Deus que O torna o Senhor nosso Deus (Deuteronômio 29:29). É somente pela fé que dá paz a essa questão. Só a fé de que Deus é bom (Lucas 18:19).

O que isto significa?

Portanto, a importância de “Jesus chorou” está registrada no Evangelho de João. Jesus mostra para nós que a tristeza é algo que precisa ser sentido. O luto faz parte da vida. Mesmo sabendo que, em poucos momentos, Lázaro seria ressuscitado por Ele, e que, um dia, derrotaria a morte – o inimigo final (1 Coríntios 15:26; Apocalipse 21: 4) – Jesus ainda chorava a perda de seu amigo.

Quando surge a pergunta: “Por que Deus permitiria que isso acontecesse?” É um lembrete reconfortante de que Jesus não gostava disso na vida. Ele ficou com raiva, Ele chorou em face da morte. Ele mesmo experimentou a morte, uma morte horrível e dolorosa na cruz, para que possamos estar com Ele para sempre – nunca tendo que experimentar a morte novamente (1 Coríntios 15:55).

Mesmo que tenhamos a esperança de que um dia iremos experimentar a eternidade com o Senhor (1 Tessalonicenses 4:13), é normal lamentar, sentir tristeza, sentir raiva da morte, porque Jesus também.

© iStock / Getty Images Plus / mactrunk


Molly Law é o Editor do Christianity.com. Ela tem um Master of Arts em Publishing Studies pela University of Stirling UK, onde estudou e viveu por um ano na Escócia. Ela é bacharel em redação profissional em inglês e possui especialização em estudos bíblicos pela Gardner-Webb University. Sua carreira editorial inclui editora sênior de uma revista bimestral da American Correctional Association, assistente editorial na Luath Press em Edimburgo e jornalista freelance para o News Virginian. Ela gosta de ler 18ºLiteratura britânica do século XX, escrita criativa e viagens.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Advertisement -

Últimas

Pastor é acusado de mandar vídeo com cenas obscenas para novinha

Segundo o site Conttei, um Pastor da igreja Batista Getsemâni que tem como Presidente Jorge Linhares, supostamente teve um...
- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x