26 C
Palmas
quinta-feira, 21 janeiro, 2021

É errado questionar a Bíblia?

Saiba Mais

Dayana Ribeiro da Silva
Dayana Ribeiro da Silvahttps://www.obuxixogospel.com.br/
Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Publicado em:

Deus aceita perguntas sinceras.

Deus aceita perguntas honestas e sinceras de Seus filhos. A Bíblia dá exemplos de crentes que fizeram perguntas a Deus porque, no final das contas, queriam honrá-Lo e agradá-Lo, mas eles ficaram confusos sobre como suas circunstâncias poderiam funcionar.

- Advertisement -

Gideão perguntou a um anjo: “Se o Senhor está conosco, por que tudo isso nos aconteceu?” E quando Deus o comissionou a salvar Israel das mãos de Midiã, Gideão perguntou: “Mas como posso salvar Israel?” (Juízes 6: 12-18). Ele lutou com sua fraqueza e posição em Israel, e se perguntou como Deus poderia usá-lo. Além disso, Maria, a mãe de Jesus, perguntou a um anjo como seria possível que ela desse à luz o “santo” visto que era virgem (Lucas 1: 34-38) – uma questão lógica.

Esses crentes precisavam de uma palavra do Senhor sobre suas circunstâncias, e Deus respondeu. Para Gideão, o anjo do Senhor prometeu a presença de Deus; e para Maria, o anjo explicou como o Espírito Santo a cobriria com sua sombra e acrescentou: “Nenhuma palavra de Deus faltará.”

Podemos confiar na palavra de Deus e ainda assim fazer perguntas sobre ela.

Conforme os cristãos leem a Bíblia, algo nas escrituras pode parecer confuso, improvável ou até contraditório. A abordagem saudável para questionar a Bíblia nesses casos é primeiro lembrar que a Palavra de Deus é infalível (2 Pedro 1:21). Tudo o que ele diz sobre questões de fé e prática cristã é verdadeiro, fiel e útil. Deus se revela a nós na Bíblia, mas podemos não ser capazes de compreender completamente tudo que Ele é ou tudo que Ele faz. Seus pensamentos e caminhos estão muito além de nós (Isaías 55: 8-9).

Quando os crentes lutam com perguntas, Deus pode mostrar a resposta em Sua Palavra conforme ela é estudada no contexto. Não há nada de errado em buscar e perseverar na busca de respostas por meio de um estudo mais profundo da Bíblia. Mas às vezes os cristãos precisam estar dispostos a dizer: “Ainda não entendo, Senhor; mas você é Deus e eu não. Vou confiar que você fará o que é certo. ” Pela fé, podemos dizer: “Toda palavra de Deus é verdadeira” (Provérbios 30: 5).

O tom de questionamento faz a diferença. O questionamento sincero e honesto vem de um coração que busca a Deus e deseja conhecê-Lo e Sua vontade. Às vezes, Deus não responde às nossas perguntas do “por que”, mas, ao invés, oferece uma resposta do tipo “Quem”. Ele oferece mais de Si mesmo para atender às nossas necessidades. O questionamento saudável da Palavra de Deus, em última análise, leva a mais amor a Deus, maior conhecimento bíblico e maior maturidade espiritual.

O Espírito Santo pode nos ajudar a entender as Escrituras.

O apóstolo Paulo freqüentemente respondia a perguntas durante suas viagens missionárias. Por exemplo, quando ele entrou na sinagoga judaica em Tessalônica, ele “arrazoou” com o povo com base nas escrituras (Atos 17: 2). Raciocinar inclui dialogar com pessoas que fazem perguntas e dar-lhes respostas. Os cristãos em Beréia foram elogiados porque avidamente e diligentemente pesquisaram e examinaram as escrituras para ver se as palavras de Paulo eram de fato verdade (Atos 17:11).

Jesus recebeu bem as perguntas dos discípulos. Em um caso, quando eles lutaram para entender a Parábola do Semeador, Jesus explicou o que Ele queria dizer (Lucas 8: 9-15).

É claro que Deus aprova nosso raciocínio sobre a Bíblia, e Ele incentiva a diligência em aprender como lidar corretamente com as escrituras (2 Timóteo 2:15). O processo de questionamento e exame faz parte desse tratamento preciso.

Quando raciocinamos respeitosamente sobre as escrituras, temos acesso à sabedoria de Deus que nos ajudará a interpretá-la, mas devemos pedir essa sabedoria (Tiago 1: 5), e o Espírito Santo também vem ao lado para nos ensinar, guiar e nos ajudar a caminhar a verdade (João 16: 13-15). Jesus disse que quando “permanecermos” na Palavra, conheceremos a verdade (João 8: 31-32).

É possível questionar a Bíblia de uma maneira prejudicial à saúde.

Enquanto o tom do questionamento saudável vem de um coração que ama a Deus e Sua Palavra, o questionamento doentio surge de um coração que se recusa a respeitar a Bíblia. A atitude do coração pode ser orgulhosa, rebelde ou mesmo desafiadora.

Questionar a Bíblia de forma prejudicial à saúde pode acontecer facilmente nestas áreas principais:

1. As pessoas podem questionar a Bíblia autoria, mas a Bíblia afirma ser a inspirada Palavra de Deus (2 Timóteo 3:16).

2. As pessoas podem questionar a Bíblia precisão ou confiabilidade.

3. As pessoas podem questionar a Bíblia relevância, afirmando que os padrões morais das escrituras não são mais oportunos em uma cultura em mudança. Embora seja verdade que algumas escrituras eram para os judeus em uma época específica, o caráter do Senhor e a lei moral não mudaram (Malaquias 3: 6a; Hebreus 13: 8; Eclesiastes 3:14; Isaías 46: 9-11).

4. Em última análise, as pessoas questionam o que a Bíblia autoridade. Satanás exortou Eva a questionar a autoridade de Deus em Gênesis 3: 1 – “Deus realmente disse …?” Hoje, esse questionamento se estende à Palavra escrita.

Deus pode lidar com suas perguntas sobre qualquer uma dessas áreas. Ele disse em Jeremias 29:13: “Você me buscará e me encontrará quando me buscar de todo o coração”. Se você tiver dúvidas sinceras sobre a autoria, exatidão, relevância e autoridade da Bíblia, busque a Deus de todo o coração em oração. Faça-lhe suas perguntas com humildade, não com um coração orgulhoso ou rebelde.

Mas a Bíblia é muito clara que aqueles que morrem com desafio “incrédulo” para com Deus e sua salvação oferecida por Jesus Cristo perecerão (João 3:16) e sofrerão consequências eternas (Apocalipse 21: 8).

Um aviso sobre obsessão com disputas:

Paulo não proíbe os crentes de fazerem perguntas, mas ele adverte Timóteo para tomar cuidado com aqueles que defendem uma doutrina diferente, ou que orgulhosamente buscam questões e brigas polêmicas (1 Timóteo 6: 3-4). Essa preocupação doentia com disputas pode levar à inveja, brigas, linguagem abusiva e suspeitas malignas.

Em vez disso, os crentes devem buscar as coisas que levam à paz e à edificação de outros cristãos (Romanos 14:19; Efésios 4: 3).

Dawn Wilson e seu marido Bob vivem no sul da Califórnia. Eles têm dois filhos casados ​​e três netas. Dawn auxilia a autora e apresentadora de rádio Nancy DeMoss Wolgemuth com pesquisas e trabalha com vários departamentos da Revive Nossos Corações. Ela é a fundadora e diretora da Heart Choices Today, publica Atualize com Dawne escreve para Crosswalk.com e Christianity.com. Dawn também viaja com seu marido no ministério com a Pacesetter Global Outreach.

Crédito da foto: Getty / RoterPanther

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Advertisement -

Últimas

- Advertisement -

Veja Mais

- Advertisement -
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x