Pastor

Marco Feliciano declara guerra contra direito de abrir igrejas

O pastor e deputado federal Marco Feliciano usou a sua página no Instagram para declarar guerra contra a proibição de abertura das igrejas durante a pandemia do coronavírus.

Igreja Universal invade conta de pastores e caso vai parar na internet

No manifesto, Marco Feliciano diz que existe uma perseguição contra os evangélicos, mas que esse deve ser um momento de união de todos.

“Tenho convicção que se trata de um jogo de cartas marcadas onde não temos chance, pois no atual momento do Brasil a força do Direito foi superada pelo direito da força. Aqui denuncio a perseguição contra os evangélicos”

Toda essa confusão começou depois que o Partido Social Democrático (PSD) entrou na justiça contra um decreto do governo de São Paulo que proibiu temporariamente, em março de 2021, a realização de cultos e missas presenciais no estado.

Entretanto, o caso tomou proporções maiores e foi parar do Supremo Tribunal Federal (STF), que suspendeu na quarta-feira (7) a votação sobre a abertura de templos e realização de cerimônias religiosas presenciais durante a pandemia depois que o voto do ministro Gilmar Mendes tomou tempo demais, Ele votou pela possibilidade de fechamento de templos na pandemia, para evitar a disseminação do coronavírus.

Por isso, o julgamento deve retornar nessa quinta-feira (8) e fica a expectativa por parte dos pastores que esperam que as igrejas possam voltar a funcionar normalmente.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Open chat
Envie seu conteúdo agora!
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel.