Justiça

Igreja Mundial é processada em R$ 5 mil por humilhação a cabeleireiro durante culto

A Igreja Mundial do Poder de Deus, do pastor Valdemiro Santiago, foi condenada pela Justiça de São Paulo a pagar uma indenização de R$ 5 mil ao cabeleireiro Jonas de Freitas, 50, após um episódio de humilhação em um dos templos. As informações são do jornalista Rogério Gentile.

Polícia encontra corpo de esposa de pastor boiando em rio com mãos amarradas vizinha pode ser suspeita

O episódio ocorreu em outubro de 2020 na unidade do Brás, bairro da Zona Leste de São Paulo. O fiel se ajoelhou, ergueu os braços e fechou os olhos para orar. Enquanto rezava, de acordo com o depoimento à Justiça, três seguranças o questionaram de modo grosseiro.

Os funcionários do pastor Valdemiro Santiago alegaram que se tratava de uma denúncia e que Jonas era considerado “suspeito”. Sua mochila foi tomada e seus pertences despejados no chão, na frente dos fiéis que assistiam à celebração religiosa.

Segundo Freitas, “Tiraram grosseiramente o meu direito mais sagrado, de ficar em paz recolhido em oração”.

Essa não é a primeira vez que a igreja de Valdemiro Santiago é processada. O caso mais conhecido foi dos feijões abençoados, onde em um vídeo, o apóstolo dizia que o alimento traria a cura do coronavírus.

Os procuradores do Ministério Público entenderam que o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus incorreu “numa prática abusiva da liberdade religiosa, ao colocar em risco a saúde pública e induzir fiéis a comprarem um produto sem eficácia comprovada”.

Comentários

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Open chat
Envie seu conteúdo e ganhe dinheiro
Envie seus flagras e suas denúncias para a redação do O Buxixo Gospel e ganhe dinheiro.