Igreja

Igreja Universal invade conta de pastores e caso vai parar na internet

A Igreja Universal virou mais uma vez notícia e desta vez a acusação parte de três pastores que compõem a denominação religiosa, onde ambos acusam a igreja de quebrar ilegalmente os seus sigilos bancários.

Segundo Luciano de Oliveira Alves, Junior Ribeiro e Everdan Calvalcanti Rocha, todos do Rio de Janeiro, a Igreja Universal teria contratado uma empresa de tecnologia para suas contas bancárias com a intenção de comprovar movimentações bancárias e aplicações de dinheiro em bitcoins dos pastores.

Na acusação, os pastores dizem que o bispo Renato Cardoso, segundo nome na hierarquia da Universal e genro de Edir Macedo, é o suposto responsável pela investigação ilegal.

Nos últimos anos, o bitcoin se tornou um fenômeno entre os religiosos. Pastores descobriram que era possível ganhar dinheiro com a flutuação dos valores das moedas, usando taxas de valorização e porcentagem de acordo com um plano de adesão.

Além disso, com os bitcoins fica impossível controlar a entrada de dinheiro e vem sendo bastante usado por quem busca burlar a Receita Federal e pagamento de impostos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo