Polêmicas

Após membro ser pego pela PF, Edir Macedo chama Bitcoin de “porcaria” e detona: “pecado”

 “Será que este tal presente não é somente parte das finais preparações para satanás se apresentar como deus desse mundo?"

Edir Macedo, líder e fundador da Igreja Universal do Reino de Deus usou suas redes sociais,nesta segunda-feira, para criticar o Bitcoin, que segundo ele, é “é um cavalo de Troia criado por satanás”.

Para o dono da Record Tv, o Bitcoin, a princípio, não é pecado,mas por ser um ganho muito alto e fácil, as pessoas acabam se perdendo e desviando da fé.

“Alguém me perguntou, ‘Bispo, e o Bitcoin, pecado ou não?’, aparentemente não é pecado, aparentemente você ganha muito dinheiro fácil, mas você fica na dependência daquilo porque você crê que vai crescer, que vai desenvolver, mas nós temos visto pessoas se dando mal, nós temos visto pessoas perdendo a fé por causa dessa porcaria.” – disse Edir Macedo.

Neste ano, o líder religioso chegou a comentar sobre as criptomoedas, denominando-as de “cavalo de Troia criado por satanás para manipular a raça humana através da entrega de controle e poder”.

Além disso, o bispo Edir Macedo compara a moeda a um sinal do fim dos tempos descrito no Livro de Apocalipse.

“Satanás sempre manipulou a raça humana para entregar mais poder e controle, simplesmente apelando a nossa cobiça e orgulho, a tecnologia blockchain e bitcoin só são um cavalo de Tróia da última geração”,diz uma parte do vídeo.

“Será que este tal presente não é somente parte das finais preparações para satanás se apresentar como deus desse mundo?,questiona o documentário.”

Vale ressaltar, que o bombardeio em cima do Bitcoin vem depois de uma de suas filiais, a Igreja Universal do Reino de Deus em Cabo Frio, no Rio de Janeiro, ser investigada por receber doações milionárias do empresário Glaidson Acássio dos Santos, entre 2018-2021.

A investigação se baseia no fato de o empresário estar usando as doações como uma possível lavagem de dinheiro, vindo de criptomoedas.

Comentários

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo