Brasil

MILIONÁRIO: conheça a saga do ex-pastor que virou ‘faraó dos bitcoins’

Ele tinha em sua sala o autorretrato de Vincent Van Gogh, um dos maiores pintores do pós-impressionismo, Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, ostentava assim em uma das raras fotos que se encontram na internet.

Preso no último dia 25 pela Polícia Federal, Glaidson, apelidado de faraó dos bitcoins,  é acusado de ser líder de um esquema financeiro fraudulento bilionário com criptomoedas.

Ele que disse que odeia ostentação, tem um próprio retrato dele em sua luxuosa mansão em Cabo Frio.

Ele foi pego na Operação Kryptos da Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal, a Receita Federal e a Procuradoria da Fazenda Nacional.

Ex-pastor da Igreja Universal, conforme informado pelo O Globo, Glaidson é investigado, principalmente, pelo crime contra o sistema financeiro nacional, fora outras imputações como gestão temerária, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Trajetória

De origem humilde, o rapaz se destacou, e esse deve ter sido o segredo do sucesso, pelo seu enorme carisma. Trabalhador desce cedo, sua mãe conta que não acredita que ele seja culpado.

“Criei cinco filhos com muita dificuldade, com muitas faxinas, passando roupa. Até picolé e empada na praia vendi para criar meus filhos, e tenho muito orgulho disso, graças a Deus!”, contou sua mãe Sônia ao GLOBO, onde promete que vai provar a inocência do filho.

“Ele é a cara do negócio. Fala a linguagem do povo e veio de uma classe baixa. Sabe se comunicar. Mirelis (esposa de Glaidson) entrou com o conhecimento, e ele com a captação”, contou uma testemunha.

Foi assim que ele chegou onde chegou. Em uma viagem a Venezuela conheceu Mirelis, que segundo a investigação foi a pessoa que entrou com o dinheiro, enquanto ele com seu carisma fez chegar o esquema nesse patamar de movimentar bilhões.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo