Pastor é obrigado a casar com cadáver de mulher

O casal estava junto a mais de 5 anos e ficaram noivos em 2020, e começaram a  organizar os preparativos para a cerimônia.

Na Nigéria,um pastor teve que desenterrar noiva e se casar com ela assim que familiares descobriram a causa da morte da moça.

Segundo a autópsia, a mulher de 32 anos, teria morrido em consequências de complicações de complicações de um aborto mal sucedido.

De acordo com a família de Chioma Okoye, o pastor e fundador do Life Transformatin Praying Miniatry,Sucess Emeka Sunday, que era noivo de moça,teria armado o crime.

O casal estava junto a mais de 5 anos e ficaram noivos em 2020, e começaram a  organizar os preparativos para a cerimônia.

Quando Chioma engravidou do pastor, ele pediu para ela fizesse o aborto , por causa da desaprovação da igreja, além de afetar sua reputação como pastor.

A moça foi atraída então a casa de Sunday, dopada e levada ao hospital para que fizesse o aborto. Mesmo resistente, o médico interrompeu a gravidez, porém, Okoye teve sérias complicações e começou a vomitar sangue.

Aconselhado pelo médico, o pastor levou Chioma a Centro Médico Federal , onde deu entrada com um nome falso, e ela morreu em seguida.

Por meio da autópsia foi detectada drogas ligadas ao aborto no sangue da vítima,e por isso, a família foi até o pastor que enfim, confessou o crime.

A família, em entrevista ao site Within Negeria, contou que, quando souberam da história após a autópsia do corpo de Okoye, e decidiu forçar o pastor a se casar com o cadáver da mulher.

O pastor foi obrigado a se casar com o cadáver de Chioma, antes do funeral, e em seguida, ela foi enterrada em Umuahia, no dia 31 de agosto.

Além disso, a certidão de óbito de Chioma conta seu nome de casamento com o pastor em sinal de que ocorreu o casamento entre os dois.

Após o casamento, velório e enterro, Sunday retornou aos culto,agora como viúvo de Chioma.

Comentários