“Não há possibilidade”: Família descarta suicídio de pastor morto misteriosamente

Lamentando mistério, família afirma que pastor estava bem

Pastor Valdenei foi encontrado morto em córrego. (Foto: Divulgação / Facebook) – CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

 

O pastor Júnior Lopes, 28 anos, foi encontrado morto no dia 26 de agosto e de lá para cá a família vive com o mistério de sua morte. Ele sumiu após sair de casa para oração e foi encontrado morto em Campo Grande.

A morte continua um mistério para os familiares que insistem em procurar o que levou a esse fim: “Ele estava bem. Não há possibilidade de suicídio“, afirmou o pai.

O pai, seu Valdenei, 58 anos, conta que era muito amigo do filho e sempre estavam junto. Relata também que o jovem não tinha problemas familiares e vivia em paz com a esposa.

“Éramos amigos, confidentes, íamos jogar bola sempre juntos, a gente era muito companheiro. Eu ainda não estou acreditando no que está acontecendo”, conta.

Afirma ainda que “não tinha briga com a esposa, eles eram bem unidos, nada que levasse ele a cometer algo”.

O caso

No dia 23 de agosto, data de seu desaparecimento, o pastor Júnior ia para uma igreja Semeando Paz, no Jardim Batistão, mesma região onde mora em Campo Grande. Após buscas, ele foi encontrado 3 dias depois morto.

Seu corpo foi encontrado boiando no Rio Anhanduí, no cruzamento da Avenida Ernesto Geisel com a Rachel de Queiroz, no Aero Rancho, por pessoas na região. A família foi avisada e chegou antes da polícia e reconheceu Júnior. A família descartou suicídio e as investigações seguem.

Sair da versão mobile