Gospel

Pastor e esposa são alvos de zombaria por causa da cor da pele do filho e tomam atitude final

Marcos Davis e Débora Davis com o filho Noah Davis em Goiânia, Goiás — Foto: Arquivo pessoal/Glenda Miranda

Vítima de racismo por causa da cor da pele de seu filho recém-nascido, o pastor evangélico Marcos Davis Moreira de Oliveira, de 30 anos, resolveu buscar a justiça.

Ele foi alvo de zombarias e questionamentos nas redes sociais por causa da cor de pele do filho recém-nascido. O pastor foi nesta quarta-feira, 15, procurar a Polícia Civil, em Goiânia, depois dos ataques nas redes sociais.

Ele relatou que recebeu novos comentários ofensivos após fotos do bebê na internet.

“Vou lutar até o fim para que essas pessoas sejam punidas. Serei uma voz na luta contra o racismo, contra pessoas cruéis e desumanas que cometem esses crimes”, desabafou.

Internautas zombaram porque o pastor e a esposa são negros e o filho nasceu com um tom de pele mais clara. Isso foi alvo de nota de repúdio do pastor, mas logo após tomar mais conhecimento sobre o que pode ser feito na justiça, decidiu buscar a polícia e ir atrás dos seus direitos.

O pastor evangélico e a esposa receberam comentários ofensivos: ‘Não tem cabimento pais negros gerarem filho branco’.

Sites de notícias gospel e seculares repercutiram o caso dias atrás. Agora, espera-se que a justiça tome uma posição para que casos semelhantes não se repitam.

Marcos Davis e Débora Davis com o filho Noah Davis em hospital de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/Instagram

 

Siga o Buxixo Gospel no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo