Polêmicas

Pastora é acusada de cobrar por vaga em culto e explica polêmica: “para a obra de Deus”

Missionária Renalida Carvalho acionou a equipe jurídica após críticas

A pastora é alvo de críticas – (crédito: Reprodução/Instagram/@renallidaoficial)

Ainda seguem as polêmicas envolvendo o nome da pastora Renalida Carvalho, pastoral regional da catedral IPTM, da Paraíba. Após ter culto de inauguração interrompido pela polícia, ela ainda tem sofrido com críticas nas internet.

Criticada por supostamente pedir dinheiro para orar pelas pessoas e também por vagas em seus cultos, ela rebateu e explicou que tem um motivo para isso, que é para a obra de Deus.

Em nota divulgada ontem, quarta-feira (15/9), a pastora Renálida rebateu as acusações alegando que “jamais se utilizou da fé e da crença religiosa do indivíduo para enganar outrem e auferir vantagem patrimonial”.

Alegou ainda inocência e prometeu “responsabilização criminal” do Pastor Anderson Silva.

Apresentador detonou

Ainda no dia de ontem, o apresentador da TV local em Paraíba, Bruno Pereira, fez um desabafo contra as ações da missionária Renálida em seu programa Tribuna Livre, da TV Arapuan, afiliada da Rede TV! da Paraíba.

“A gente precisa pagar dízimo para os verdadeiros homens que levam a verdadeira palavra de Cristo, mas não podemos pagar ingresso para “ouvir” a palavra de Deus!” disparou.

Internauta critica

Nas redes sociais, internautas criticaram a pastora Renalida.

“Uma vez eu queria ir no culto dela me cobraram 70 reais 1 dia e 100 os dois dias. Não fui nem um nem outro, pq pra ouvir a palavra de Deus ou pra falar com ele até dentro da minha própria casa eu busco”, contou um seguidor.

Pelas redes sociais de Pereira, internautas também criticaram Renalida. “Uma vez eu queria ir no culto dela me cobraram 70 reais 1 dia e 100 os dois dias. Não fui nem um nem outro, pq pra ouvir a palavra de Deus ou pra falar com ele até dentro da minha própria casa eu busco”, comentou uma seguidora.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo