Mundo

Caso de Brian Houston adiado até 2022

Brian Houston nega ter ocultado informações sobre o abuso de seu pai.(Foto: Hillsong)

O processo judicial em Sydney contra o pastor sênior da Hillsong, Brian Houston, foi adiado até o próximo ano.

O site australiano Eternity News informa que um tribunal local adiou seu caso até 27 de janeiro de 2022, quando a data de seu julgamento completo será anunciada.

Houston se declarou inocente por meio de seu advogado.

A polícia de New South Wales acusou Houston em agosto de ocultar informações sobre abusos sexuais cometidos por seu pai na década de 1970.

A acusação ocorreu após uma investigação policial de dois anos.

O ancião Houston abusou de várias crianças em sua Nova Zelândia natal, mas o caso perante o tribunal diz respeito ao abuso do sobrevivente australiano Brian Sengstock quando menino.

Em uma declaração em julho, Brian Houston insistiu que não soube do abuso de seu pai até 30 anos após o evento e que estava honrando os “múltiplos pedidos da vítima para não informar a polícia”.

“A lei da época concedia uma exceção para denunciar um crime dessa natureza quando uma pessoa tinha uma desculpa razoável para não denunciar”, afirmou Houston.

“Esta lei estadual esclareceu ainda mais que este tipo de situação – quando uma vítima adulta de abuso infantil explicitamente não quer que o assunto seja relatado – pode ser considerada uma desculpa razoável segundo a lei.”

Dayana Ribeiro da Silva

Dayana Ribeiro Desde menina sempre foi apaixonada por televisão, noveleira assídua desde as tramas alá Maria do Bairro ou intensas como o furacão Carminha. Formada em Publicidade e Propaganda em 2014. Escreve desde que se conhece por gente.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo