Nessa quinta-feira (2), aconteceu um Acidente com Igreja Mundial na Zona da Mata, que deixou mais de 40 pessoas feridas depois de evento religioso.

Acidente com Igreja Mundial é lamentável, porem, ainda sem fatalidades. Peritos da Polícia Civil começaram a investigar o que causou a queda de parte de uma ponte provisória montada especialmente para um evento da Igreja Mundial do Poder de Deus, em Laranjal, na região da Zona da Mata.

A estrutura caiu no início da tarde dessa quinta-feira (2), quando mais de 15 mil fiéis deixavam o campo de futebol onde aconteceu o culto, na avenida Serafim Machado Naya, no centro da cidade. Segundo o Corpo de Bombeiros, 41 pessoas ficaram feridas com escoriações pelo corpo, sendo que três delas ainda sofreram fraturas expostas.




O projeto para a realização do evento, que incluía a ponte provisória e foi aprovado pelos bombeiros um dia antes do culto, sofreu alterações por parte dos organizadores. Essas mudanças podem ter causado o acidente. É o que afirma o tenente Guilherme Cantelli, dos bombeiros de Leopoldina, cidade que fica a cerca de 25 km de Laranjal.

De acordo com o militar, que esteve no local e participou de uma nova vistoria horas após a queda da estrutura, barracas de venda de alimentos foram instaladas na rua onde estava montada a ponte. Além disso, carros foram estacionados em frente ao local. Esses fatores deixaram a passagem mais estreita e, com a saída de milhares de pessoas ao mesmo tempo, os fiéis se aglomeraram na ponte, que não suportou o peso.



“Verificamos em nossa vistoria que de fato houve uma alteração no projeto. Ele não estava de acordo com aquilo que foi aprovado pelo Corpo de Bombeiros um dia antes do evento”, ressalta Cantelli.

“Constatamos que algumas barracas foram colocadas em desconformidade com o que foi estabelecido anteriormente pelos bombeiros. Elas causaram um afunilamento no corredor de saída. Os carros estacionados na mesma rua também contribuíram para esse efeito. Isso tudo gerou um acúmulo de pessoas na ponte e a sobrecarga”, detalha.

¨Como os organizadores alteraram o projeto sem a aprovação do Corpo de Bombeiros, o evento perdeu consequentemente a autorização do poder público para acontecer. “O laudo dos bombeiros que atesta essas falhas já foi registrado. Agora a sociedade deve aguardar a conclusão dos trabalhos da Polícia Civil e posteriormente do Ministério Público para que os responsáveis por esse acidente sejam apontados”, conclui.




Sobre o Acidente da Igreja Mundial , pastor Valdemiro  Santiago, que esteve presente no evento , ainda não se posicionou sobre o acidente.

 

Ao todo, sete pessoas continuam internadas em hospitais da região por causa dos ferimentos causados com a queda da ponte. Duas vítimas, um idoso de 88 anos e uma menina de 2, estão internadas na Casa de Caridade São Paulo, em Muriaé, também na Zona da Mata. Segundo a assessoria da unidade de saúde, o homem está em um quarto na enfermaria e o quadro clínico dele é estável. A criança, por sua vez, segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e requer mais cuidados. Não há previsão de alta para os dois.

Outras cinco vítimas estão na Casa de Caridade Leopoldinense, em Leopoldina. São três mulheres, uma de 58 anos, uma de 42 e outra de 39, um homem de 33, e uma criança de 4. Apenas a mulher de 42 sofreu escoriações no acidente. As demais tiveram pequenas fraturas pelo corpo. A assessoria do hospital não informou a previsão de alta dos pacientes. Os demais feridos já foram liberados.

Informações : O tempo






Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.