Ainda sobre o caso IURD, algumas das mães que alegadamente são vítimas de uma rede ilegal de adoções de crianças por parte da Igreja Universal do Reino de Deus ,pretendem ter uma audiência com o presidente da República de Portugal. Marcelo Rebelo de Sousa desconhecia essa intenção, segundo informações da TVI. 

À margem da sua visita às famílias afetadas pelos incêndios em Pedrógão Grande, que comoveram o país, Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado relativamente a este pedido. No entanto, o Presidente referiu desconhecê-lo. “Devo dizer que não sabia disso. Está a me dar a notícia”, revelou.




Mas, sobre o caso da IURD, acrescentou, “vejo com apreço o fato de o Ministério Público reabrir uma investigação para apurar o que se terá passado [na IURD]. E para saber se o Estado teve, ou não, responsabilidade.”

A questão em torno da IURD surgiu na sequência de uma investigação realizada pela TVI sobre um suposto esquema que retirava crianças portuguesas de um lar ilegal associado à referida igreja, liderada pelo bispo Edir Macedo.

A investigação realizada ao longo de sete meses pelas jornalistas Alexandra Borges e Judite França revela que pelo menos dez crianças portuguesas terão sido adotadas, de forma ilegal, por bispos da Igreja Universal e levadas para  fora de Portugal.



Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.