Novas revelações sobre o sequestro da filha do homem do Baú, Patricia Abravanel, surpreendeu o público com detalhes que nunca foram esclarecidos pela mídia, ou não deram muito crédito a uma ação sobrenatural na libertação jovem.

Na época Patrícia Abravanel foi sequestrada por volta das 8h  manhã da  terça-feira 21 de Outubro de 2001, em São Paulo e ficou uma semana em poder da quadrilha.




Quando foi libertada, Patrícia chegou  por volta das 2h50 da terça-feira 08 de Outubro à sua casa, no Morumbi, dirigindo o seu carro, um Passat azul importado (alemão), que era o mesmo carro em que os sequestradores a levaram.

Patrícia Abravanel revela porque deixou de ir a igreja

Depois destes primeiros dias, nunca mais havia se falado sobre o sequestro e os dias tenebrosos que a apresentadora passou naquela semana. Isto, até que Silvio Santos resolveu lançar sua biografia, incluindo em sua  belíssima história, a quase tragédia da sua filha.



Em um trecho do livro, reservado a este momento medonho, Patrícia Abravanel, relata momentos intrigantes, que precederam a sua libertação.

De acordo com ela, em nenhum momento ficou sabendo das negociações, pelo fato dos sequestradores não falarem e ela não querer saber.

¨ Não, eles não deixaram, e eu não queria saber. Eu assistia televisão o tempo todo. Teve um dia em que a televisão ficou ligada naquele canal gospel. E o apóstolo Hernandes orou e falou assim, específico para os sequestradores deixarem eu ir embora. Eu dormia sempre com alguém comigo no quarto de um deles. Depois dessa oração, levantou-se e foi embora¨. ¨ Eu não aguento , o Deus dessa menina é poderoso! ¨, contou Patrícia Abravanel no livro de histórias do pai.




Segundo ainda Patrícia, ela não viu quantos eram, pois sempre estavam falando entre si, sempre com vozes diferentes. Revela também que em momento algum sentiu panico. Ficou tranquila, após Deus dar um sonho a ela.

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.