A pastora Fernanda Brum fez uma publicação em sua rede social em comemoração ao dia do pastor. Na legenda da imagem ela lembrou que  pastor não é ser super-homem.

[themoneytizer id=”16458-1″]

 

O Dia do Pastor Evangélico é celebrado anualmente no segundo domingo do mês de junho. Neste ano de  2018, o dia está sendo  comemorado em 10 de junho. Entre outros pastores, a pastora Fernanda Brum também publicou em sua conta do instagram uma mensagem comemorativa.

Na legenda a pastora lembrou que das obrigações do pastorado  como ¨ muitas vezes é ser pai,mãe, irmão, enfermeiro, ajudante, terapeuta, psicólogo, advogado, professor, guia, pedreiro, jardineiro, engenheiro, arquiteto, pintor e sempre companheiro¨. 




Fernanda Brum que é casada com o pastor Emersom e mãe de Laura, são os pastores do Ministério Profetizando as Nações e nada mais justo que uma mensagem poética para exaltar o cargo e o fardo que muitos preferiram deixar para trás.

em um trecho  do texto ela cita  fatos controversos  como chorar com uma família pela manhã que acabou de sepultar um filho e se manter firme no propósito para que ao anoitecer celebre o nascimento de um bebê.



¨  É começar o dia chorando com a família que sepulta o filho que morreu e a tarde celebrar com outra família a chegada de um bebê que nasceu¨

Sendo mãe esposa a pastora  ainda  tem das suas obrigações que mesmo depois de um dia de tristeza ou  alegria, ainda resta o desafio de voltar para casa para ser marido,esposa, pai, mãe, pois a família o espera. 




 

Ser pastor muitas vezes é ser pai/mãe, irmão, enfermeiro, ajudante, terapeuta, psicólogo, advogado, professor, guia, pedreiro, jardineiro, engenheiro, arquiteto, pintor e sempre companheiro. Ser pastor é chegar primeiro e ficar o tempo inteiro. Sair por último e nem sempre ser compreendido. Ser pastor é ser forte e resistente para em um único dia viver emoções completamente diferentes. É começar o dia chorando com a família que sepulta o filho que morreu e a tarde celebrar com outra família a chegada de um bebê que nasceu. Depois de um dia de tristeza e alegria ainda resta o desafio que é voltar para casa para ser marido/esposa, pai/mãe, pois a família o espera. Lembre-se que pastor não é um super-homem.  O pastor é um ser humano que cansa, entristece, adoece e esquece. Que bom quando a igreja entende e ora pelo seus pastores. Feliz Dia do Pastor!

Uma publicação compartilhada por Fernanda Brum (@brumfernanda) em

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.