O pastor Cláudio Duarte concedeu uma entrevista onde falou dos desafios do ministério itinerante e sobre depressão. Esta é uma doença que tem acometido muitas pessoas nos últimos anos. Além de ter levado à morte por suicídio alguns líderes cristãos. Cláudio revelou-nos que foi diagnosticado com início da doença no primeiro semestre deste ano. Mas hoje encontra-se curado.

Cláudio Duarte é conhecido nacionalmente pelo bom humor em suas pregações. Ele tornou-se popular na internet por suas mensagens direcionadas às famílias e relacionamento conjugal. Sempre dinâmico, o pastor utiliza do humor e de fatos do cotidiano do convívio de um casal para levar mensagens de cunho evangelístico. Também, com o intuito de promover edificação e transformação nos lares.

+ Pastor Cláudio Duarte se irrita com internauta que disse .”Está caro te ouvir pregar”

Família

Casado há 26 anos e pai de dois filhos, Cláudio Duarte que exerce o ministério pastoral há 10 anos. Ele viaja por todo o Brasil para pregar em eventos e em igrejas. Duarte se abriu e falou sobre os desafios da conciliação do ministério pastoral itinerante e dos perigos da sobrecarga de compromissos.



De acordo com Cláudio Duarte o desafio da itinerância, como ele próprio prefere citar, é o de ficar longe de casa. Bem como Sobreviver à logística de uma agenda que segundo ele é muitas vezes cansativa.

“Sobreviver muitas vezes a um sucesso pode ser muito mais perigoso do que sobreviver a um fracasso. E você ás vezes pode ter a sensação de que está tendo êxito, mas, está deixando para trás coisas que são mais importantes do que aquilo que você está fazendo. Nesse trabalho de ministério itinerante, onde viajo muito para pregar em vários lugares do país requer de mim esse cuidado de fazer uma leitura, uma análise das escolhas que faço para colocar o sucesso em seu devido lugar para que eu não fracasse em outras áreas da minha vida, como por exemplo, no meu relacionamento conjugal e com os meus filhos”.

+ Pastor Silas Malafaia contou “mentira” nas redes sociais e Dilma promete processa-ló.

Depressão

O pastor confirmou as informações que foram informadas em sites de notícias de que ele havia afastado por um período de suas atividades ministeriais. Devido a um esgotamento mental e físico que viveu no primeiro semestre deste ano, apontava para o início de uma depressão.

“Eu me vi com um quadro bem suave de um início de depressão: fiquei uma semana sem sair de casa, não tinha mais prazer de fazer as coisas que antes eu tinha. Quando identifiquei a doença, procurei uma psicóloga e iniciamos um tratamento. Vi a necessidade de tirar um período de reclusão, de descanso, para poder me recuperar. O que fez com que eu cancelasse algumas agendas e compromissos”.


Cláudio também compartilhou também que foi criticado por algumas pessoas que não gostaram dele ter exposto que estava com depressão.

“Algumas pessoas não gostaram de eu ter relatado que estava vivendo uma depressão, porque elas queriam que eu vestisse a roupagem do super – homem. Não sou de ‘maquiar’ as coisas, sou a favor da verdade e da transparência com aqueles que me acompanham. E eu aproveitei este caso para mostrar que eu estava vivendo uma crise e que iria retornar quando estivesse bem e mostrar a eles que aquilo tudo havia passado, e, foi o que aconteceu, graças a Deus estou curado”.

Pedir ajuda é o caminho

Casos como o do pastor Cláudio Duarte tem se tornado muito comum entre líderes religiosos. Muitos deles já relataram que tiveram depressão. Às pessoas que passam por um quadro de depressão, o pastor aconselha a pedir ajuda, não somente de Deus. Mas, conforme a gravidade do caso é indispensável recorrer a uma ajuda profissional.

“Procure um psicólogo, um psicanalista, um psiquiatra. É importante ter de um confidente, aconselhar-se com um pastor. Procure alguém. Não fique vivendo isso sozinho porque o isolamento é muito perigoso. A depressão é uma doença. Uma patologia. E por mais que alguns ignorantes queiram atribuir isso a uma coisa totalmente espiritual, sabemos que tem muitas outras coisas envolvidas como fatores de ordem emocional, cansaço ou esgotamento físico. Nesse momento buscar ajuda é muito importante” concluiu o pastor.

Informações: JM Notícias

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.