O pastor Rogério Sampaio, foi mais um entre tantos que já abandonaram a igreja do missionário RR Soares. Com toda politicagem e imposições fora do ministério pastoral, Soares parece que  mudou o foco do proposito religioso que era ganhar almas.

Alem do pastor que o próprio  RR Soares dispensou ou mandou para “campos” longíquo, outros saíram da Igreja da Graça por conta própria. Segundo as argumentações que seguem em carta aberta, muitas delas postadas nas redes sociais, dizem não conhecer mais a Igreja.




O caso mais recente que abalou as estruturas da igreja da graça, foi do pastor Andrade. Sua carta aberta percorreu os quatro cantos do pais. Quem leu, não acreditou na decisão de Andrade de abandonar a Igreja de RR . Sabendo-se que Andrade era o braço direito de Soares, e tinha acabado de ser promovido.

Embora Andrade, tenha tentado explicar,  não esclareceu o real motivo da sua saída da Igreja. O ponto crucial da sua argumentação era ” que não conhecia mais a “Igreja” (os príncipios). E o mistério continuou.

O caso ainda nem esfriou e o pastor Rogério Sampaio , também usou das suas redes sociais, para fazer o comunicado que surpreendeu a todos.

Em uma postagem feita nesta quarta (05), Sampaio contou em como acreditou no missionário RR Soares. Também lembrou como foi impactado a  25 anos atrás pelas palavras do “homem”.

” Um sábado de manhã ligo a TV e pela primeira vez ouço os ensinamentos através do Miss. R R Soares fui tão impactado que no dia seguinte fui a igreja de Bangu no ano de 1993 tendo me batizado no ano seguinte, e segui me fortalecendo com os ensinamentos do Pr Sérgio Ricardo”.




+ Pastor Flamarion perde a paciência com Ricardo Amorim que comparou pastor a ladrões.

A despeito do pastor Rogério Sampaio ter contado sua história vitoriosa na igreja de Soares e ter demonstrado toda sua admiração ao líder religioso, concluiu que não dá mais para ficar. Segundo ele, não consegue mais ser “profissional do evangelho”.

” No ministério hoje existem situações me incomodando, e que não acredito ser o caminho não consigo ser um “profissional do evangelho” (fazer por fazer sem acreditar) Aprendi que para estar debaixo da autoridade é preciso estar em concordância, não vou entrar em detalhes por respeito ao ministério.

De acordo com a postagem do pastor Rogério, a profissionalização do evangelho foi o estopim da decisão. “
O alvo principal da obra de Deus são as almas e então por minha decisão com minha família e direção de Deus estou me desligando do ministério da IIGD”, concluiu.

+ Polêmica: AD de Madureira realiza primeiro casamento Gay em Minas Gerais



Um pastor que ainda permanece na Igreja, contou em off, que os pastores que não tem boa arrecadação de dízimos e ofertas, são zombados por outros: ” pastor fraco”. Os pastores ” fracos”, são retirados da frente dos trabalhos, e enviados a outro templo para serem segundo pastor.

A função de segundo pastor é condizente com a de obreiro. Abrir portas, recepcionar e nem no púlpito sobe mais. Além do rebaixamento do oficio ministerial, há redução salarial considerável. Em alguns casos, “pastores fracos”  são mandados quilometros longe das suas residencias.

Além do “profissional do evangelho” ter que ter boas arrecadações, neste periodo de campanha, também tem que serem cabos eleitorais para os candidatos da igreja. Na eleição passada, vários pastores foram obrigados a pedirem votos aos fiéis, para Felipe Soares  e Marcos soares. Inclusive a Igreja da Graça chegou a ser condenada a pagar multa por campanha dentro da igreja.




Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.