Padre toma surpreendente ao fazer proibições em suas missas

O Padre Gustavo Nascimento, 67,  teve uma  ideia de fazer o cartaz para recomendar o que acredita ser uma conduta mais adequada para os frequentadores da paróquia, onde trabalha há 38 anos.

Para assegurar que todos entenderam o recado nos quadros de avisos e locais visíveis, antes que se comecem as celebrações, ecoa o aviso para deligarem os celulares.

As regras

A missa na Paróquia Nossa Senhora da Glória, no bairro Eldorado, em Contagem, na região metropolitana da capital BH, começa pontualmente às 19h. E a rigorosidade do Padre Gustavo não para somente no inconveniente que o toque do celular causa a reunião.

Antes que se passe pela porta principal de entrada, um cartaz afixado desde o ano passado confronta mulheres com  decotes, minissaias e vestidos curtos. educadamente o cartaz pede que evite estes trajes.

“A gente cobra, porque se não cobrar, as pessoas esquecem. Assim, como um pai educa o seu filho”, se justifica o padre Gustavo

Só passa pela porta quem está consciente que suas vestes estão adequadas as normas religiosas da paroquia.Mas para aqueles que se permitiram passar despercebidos pelo aviso da porta. Um segundo aviso ainda é dado pouco antes do momento da comunhão. Quando a hóstia é distribuída aos fiéis, todos são orientados a só comungar se estivessem com “veste digna”.

 “não temos banheiro público” avisa o cartaz

“Em qualquer lugar público, tem que colocar algumas normas para as pessoas que vêm despreparadas. Depois que melhoraram a praça (da Glória), vem gente de todo tipo aqui, e com a roupa que está. Isso assusta quem está na missa”, novamente se justifica o padre.

“O padre é muito conservador. Se tiver de decote, ele não dá a hóstia sagrada”, disse a dona de casa Raimilda Medeiros, 60

 

“Não sei se as pessoas entendem a importância de seguir essas regras (do cartaz). já que o que mais tem é telefone tocando durante as missas, melhor proibir”, disse um estudante logo após assistir a missa na paróquia pela primeira vez

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.