A fidelidade do pastor Denilson Lima com a empresa aérea Latam, tornou-se um pesadelo  de viagem, pois teve dedos apontados para o seu rosto e até agressão verbal, quando um dos funcionários mandou que  fosse se ” FUDER”.

Parece mesmo que a Latam, como as outras  empresas aéreas, também tem mudado  a forma de trabalhar. Principalmente no quesito atendimento aos seus clientes. E desta vez a Latam também está se adequando nos quesitos, maus tratos e humilhação.

O pastor Denilson Lima foi convidado para ministrar nos USA. E as passagens seriam para  sair da sua  cidade, Salvador-BA, num voo da Latam, Salvador-BA à  Boston. A   ida seria  dia 09/08/18, e o retorno dia 27/08/18. O detalhe, é que o pastor já havia sido informado que os valores das passagens da Latam estavam mais caros que as demais companhias. Mas optou que as passagens fossem compradas  na Latam, porque é cliente em fidelidade, nº 0069164811.



O problema começou no dia da viagem, quando embarcou em Salvador. Embora o voo tenha saído  no horário, acabou pousando com atraso no aeroporto de Guarulhos-SP. Faltavam cerca de 55 minutos para o  embarque no voo Latam 8080, com destino New York.

Mas o funcionário da empresa, que seria pelo primeiro nome  André, que já estava esperando o pastor  no portão (ele era o único passageiro no voo Latam 179 Salvador-Ba à Guarulhos-SP que embarcaria para os USA), disse que ele não poderia embarcar. Mesmo o pastor tendo  informando que iria o mais rápido possível até o portão de embarque.

O funcionario da empresa, André  conduziu o pastor Denilson até o balcão dada empresa, onde foi atendido por outra funcionária da empresa, Paula que também se identificou como chefe daquele setor. Ainda ao seu lado, haviam mais dois funcionários.




A altura desta confusão que se instaurava, o pastor já estava chateado. Porém, informou a funcionária Paula  precisa voar para os USA, pois teria compromisso em Filadelphia. E além disso, como o seu destino final com a Latam era Boston, ainda teria  mais um voo, numa outra companhia. Disse que se não voasse, além de perder o compromisso da sexta feira dia 10/08, perderia o voo,de Boston a Filadelphia.

A despeito das explicações do pastor, a insensibilidade e a falta de vontade de ajudar era visível na face da funcionária. Como também em um dos funcionários. Segundo o crachá, a identificação desse funcionário que estava ao lado da chefe Paula, dizia ser  Conrado. Mas logo após Conrado  agredir moralmente o pastor, no crachá estava um outro nome,Lincon.

Denilson já estava um pouco alterado e pedia informações e eles. Até que o funcionário Lincon ou Conrado, levantou-se com dedo no rosto do pastor e gritando.  Dizia que  iria voar da forma que a empresa estava dispondo, ao mesmo tempo, mandando que se calasse. O pastor revidou dizendo que não se calaria. então o funcionário Lincon, que seja Conrado agrediu verbalmente. “vá se fuder”! “Vá se fuder!”

A  Polícia Federal, foi  acionada pelo pastor aso gritos e chegaram 2 (dois). Os policiais  ouviram a queixa e pediu a funcionária Paula que resolvesse a situação dele.



Contudo, ainda não tinha acabado. Denilson tomou um chá de canseira, quando foi orientado à aguardar na esteira de bagagem. foram 40 min. cravados no relógio. Por fim a chefe  Paula teve que chamar outro chefe. Desta vez seria o chefe Silva, que também não deixou de tirar uma casquinha, como que zombando do pastor pergunta: “posso ajudar?”

O caso foi novamente explicado ao chefe Silva e pediu  que  embarcasse no próximo voo até New York. Lá eles o colocariam num translado até Filadelphia, pois de New York a Filadelphia são 2 (duas) horas aproximadamente.




O funcionário Silva disse que não faria assim, e que se o pastor quisesse, poderia descer por conta própria em New York. Mas que perderia o voo de volta dia 27/08/18. Isto porque não voou o trecho completo que era até Boston.

Pastor Lima insistiu, mas não arrumou nada com o chefe Silva. também apelou para a Anac. Mas a atendente me disse que não poderia fazer nada, pois a Anac atua em outras situações.

 

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.