Pastor João Emílio de Andrade, caiu em tentação, e para esconder o deslize com outra mulher e fez manobras de filmes hollywoodianos para esconder da esposa  a sua traição.

O Pastor João Emílio de Andrade foi sequestrado, assim  a polícia da cidade de Joaçaba, em Santa Catarina, foi acionada para atender ao caso de sequestro, que na situação seria  de um pastor evangélico da cidade.

Todas a informações iniciais foram  de que o religioso de uma igreja evangélica e  pastor da igreja do bairro Jardim das Hortênsias, teria sido tomado por  vítima de um sequestro-relâmpago.




No entanto as investigações da   polícia levou a elucidação do caso que apontou que o pastor forjou o próprio sequestro, para esconder de sua esposa a noite de amor com a amante.

Segundo a Rádio Catarinense, o Pastor João Emílio de Andrade, de 43 anos, afirmou veementemente que teria sido abordado em um trevo da BR-282 por dois homens de rostos cobertos por capuzes, que  interceptaram seu  carro ,utilizando um veículo Ford Escort cinza.




Mais notícias de pastores

Ele afirmou que uma  uma sacola em sua cabeça foi colocada e com a própria gravata que usava no dia teve os pulsos amarrados,  e em seguida foi colocado no porta-malas de seu carro,  e segundo seu cálculo teria  rodado por no mínimo uma hora e meia hora.



A policia ficou sabendo e se evolveu  com o caso, quando o Pastor João Emílio de Andrade entrou em contato com um amigo, que rapidamente este acionou a lei pedindo socorro. Cerca de 13 agentes  profissionais em caso de sequestro foram engajados para atender à ocorrência,  contando com  policiais militares e civis, investigadores e  até mesmo o Corpo de Bombeiros.

O Pastor João Emílio de Andrade foi encontrado dentro de seu carro, quando já era de  madrugada, nas proximidades do   posto avançado do Corpo de Bombeiros, a qual  foi tirado do veículo pela polícia.

Ele estava  com ferimentos leves nos pulsos, e imediatamente foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros que o levaram ao Hospital Universitário Santa Terezinha onde logo após ao atendimento foi  liberado.

Com as  investigações do caso, a Polícia Civil desconfiou  que o Pastor João Emílio de Andrade estrava  omitindo informações. Logo ao interrogado, Andrade entrou em contradição com a história, e acabou revelando que não foi de fato sequestrado.




O investigador designado para o caso do sequestro, Edson Tonielo relatou que o pastor confessou que necessitava encontrar  um meio para esconder e  explicar o motivo da chegada tardia em casa, já que estava com a amante, e a esposa já  tinha feito 13 ligações  enquanto estava com a outra mulher.

 



Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.