E o escândalo da Assembléia de Deus de Maringá desencadeado pelo Pastor Robson Brito, continua dando o que falar.

Após ser acusado de improbidade administrativa, por dívida comprovada em torno de 23 milhões de reais, que estaria fazendo a instituição perder bens e imóveis, incluindo 12 templos dentro da cidade, somente agora , o pastor Robson Brito vem a público, se manifestar através de uma nota esclarecendo fatos e desmentindo a nota que CIEADEP publicou acusando-o sob vários aspectos,




Na nota da CIEADEP ,inclusive uma das acusações, é de ser desrespeitoso para com o promotor público e os pastores em reunião realizada na 6 ª comarca  de Maringá,tendo-os deixado e saído inesperadamente e rejeitado o termo de ajustamento de conduta proposto pelos presentes, incluindo o seu afastamento do cargo por 180 dias,o que foi prontamente recusado por Brito.

Em nome da IEADECEMAR, a qual o pastor  Robson Brito é presidente, ele  se defende das acusações públicas feitas na nota da CIEADEP:

“Como consta no item 6 do comunicado da Convenção,o Ministério Publico sugeriu o licenciamento do presidente da IADECEMAR por um período de 180(cento e oitenta ) dias,além de tal fato não ser uma imposição,em nosso entendimento tal decisão causaria mais transtornos e nenhum tipo de solução,o que, evidentemente,implicaria maior prejuízo à IEADECEMAR”,afirmou Brito defendendo sua posição junto a presidência.




E sobre o fato de ter virado as costas e saído da reunião Robson desmente :“Como é de conhecimento notório e também, não é de nosso feitio desrespeitar nenhum tipo de autoridade, seja eclesiástica ou secular,sendo totalmente inverídica e pretensa , circunstância desrespeitosa mencionada no item 7 da comunicação da CIEADEP, visto que o presidente da IEADECEMAR e seu procurador despediram-se dos representantes da CIEADEP na sala de reunião,disponibilizada pelo senhor promotor ,e,em ato contínuo, despediram-se do digno representante do ministério público,em seu gabinete”.

O pastor Robson finalizou dizendo que a organização está empenhada em resolver a crise financeira na instituição e acredita que Jesus é o melhor mediador de conflitos.

Clique aqui e leio o documento na integra

Nota CIEADEP 06-07 (1)



“Pastor Robson Brito Que Não Compareceu”Para Esclarecimentos, Diz Nota Da CIEADEP

O presidente da Igreja Pastor Robson Brito é acusado de improbidade administrativa. As dívidas que ele adquiriu para a denominação fez com que a igreja começasse a perder seus bens e templos. As informações é que 12 templos da cidade já foram vendidos ,tal situação fez com que os próprios membros procurassem o promotor de justiça,da 6ª vara,Maurício Kalache que impetrou a denúncia e abriu investigações. O pastor foi intimado a comparecer diante do promotor para prestar esclarecimentos sobre a administração da igreja no dia 05 de julho.(continue lendo)

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do "O Buxixo Gospel. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.